Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Grupo é eleito para "mandato coletivo" de vereador em Goiás

Loading...

POLíTICA

Grupo é eleito para "mandato coletivo" de vereador em Goiás

- Atualizado em 12/10/2016 16:35

ESTELITA HASS CARAZZAI

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Só um candidato a vereador aparecia na urna eletrônica, mas o voto dado ao número 19.111 em Alto Paraíso de Goiás, no interior do Estado, "elegeu" cinco pessoas.

O grupo encabeçado pelo advogado João Yuji, 31, nome de cédula, promete um "mandato coletivo" na Câmara. São cinco pessoas, com idades entre 28 e 45 anos, que querem transformar a democracia representativa em "participativa".

Ao contrário de outras experiências de mandato coletivo no Brasil, em que um vereador é orientado por um conselho consultivo, todos os cinco, que têm formações distintas, prometem comparecer às sessões, colocar o voto em debate e tomar decisões coletivamente.

Além disso, querem abrir mão do salário de R$ 5.000 em prol da comunidade, investindo em mutirões de limpeza, insumos para hospitais, internet pública, entre outros projetos. O grupo nega assistencialismo, e diz querer investir "sempre em algo comum", se possível, gerido pela própria população.

"Somos cinco, mas queremos ser cinquenta", diz Ivan Anjo Diniz, 45, um dos "eleitos", que é poeta, músico e dono de uma pousada na cidade.

O grupo recebeu 148 votos, entre 4.463 eleitores. Foi o suficiente para se eleger à última das nove vagas na Câmara Municipal.

ECOFEDERALISMO

A campanha foi feita com o nome "Mandato Coletivo" -embora, oficialmente, o candidato registrado na Justiça Eleitoral fosse Yuji, que já havia disputado as últimas eleições para vereador (quando fez 16 votos).

O advogado é filiado ao PTN (Partido Trabalhista Nacional). O partido topou a ideia do coletivo, mas nem todos os eleitos admitem ter afinidade ideológica com a sigla.

"Foi uma burocracia necessária", comenta Yuji.

Eles dizem que preferiram agir de forma pragmática, e afirmam querer "transformar o sistema de dentro para fora" e subverter a lógica atual da política.

O grupo se define como suprapartidário, e, ideologicamente, afinado ao ecofederalismo, que defende, entre outras coisas, as liberdades individuais e a descentralização do poder.

O acordo do mandato foi registrado em cartório. O documento contém regras para a inclusão ou exclusão de membros, e determina que todos levantem a mão em plenário para sinalizar um voto favorável. Também prevê cinco áreas de atuação: jurídica/legislativa; cultura e meio ambiente; educação; e turismo e comércio.

No município, apesar de terem integrado uma coligação que apoia o prefeito eleito, Martinho (PR) -assim como todos os nove futuros vereadores-, eles prometem uma postura independente.

"Vamos ser críticos e fiscalizadores", diz Diniz. "É projeto por projeto", completa Yuji.

'ALTERNATIVOS'

Alto Paraíso de Goiás, ponto de partida para a visitação à Chapada dos Veadeiros, tem pouco mais de 7 mil habitantes, mas uma "população diferenciada", segundo Diniz, o que ajudou a eleger o coletivo.

O local recebe turistas do mundo inteiro, e abriga um grupo de "alternativos" que se fixam na cidade e se misturam aos "nativos".

Os cinco integrantes do mandato coletivo são de fora -a maioria, de São Paulo.

Segundo eles, a candidatura teve boa repercussão entre os dois grupos. Para Diniz, o "descontentamento geral" com a política ajuda a eleger uma novidade.

Nenhum deles vai atuar exclusivamente como vereador. Todos pretendem conciliar o cargo às profissões atuais, e, por isso, conseguirão abrir mão do salário. Segundo eles, não é elitismo, mas uma ação movida por ideais.

"Eu sou feliz de poder estar fazendo isso sem salário", diz Diniz, que há anos organiza festas comunitárias, plantios de árvores e grupos de carona na cidade.

Os cinco têm discutido as ações do mandato por WhatsApp e pessoalmente, e se dizem felizes com a repercussão que sua eleição está tendo pelo país.

A ideia do grupo é multiplicar a experiência do mandato coletivo, e estimular outras pessoas, de outros partidos, a lançarem novas candidaturas do tipo nas próximas eleições.

OS CINCO ELEITOS:

- João Yuji, 31, advogado

- Ivan Anjo Diniz, 45, poeta, músico e turismólogo

- Laryssa Galantini, 28, bióloga

- Sat Nam, 40, professor e pesquisador em agroecologia

- Luís Paulo Veiga, empresário no ramo hoteleiro e terapeuta

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60