Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Oposição articula reações à propaganda que fala em 'tirar o Brasil do vermelho'

Loading...

POLíTICA

Oposição articula reações à propaganda que fala em 'tirar o Brasil do vermelho'

- Atualizado em 05/10/2016 22:27

DÉBORA ÁLVARES

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - As oposições da Câmara e no Senado articulam quatro frentes de reação a uma propaganda do governo Michel Temer que fala na necessidade de "tirar o Brasil do vermelho para voltar a crescer".

Líderes do PT e do PCdoB recorrerão à PGR (Procuradoria-Geral da República) e à Justiça do Distrito Federal para retirar a peça de circulação. O partido também vai ingressar na Justiça Eleitoral contra a propaganda. Além disso, haverá um pedido de informações à Casa Civil.

Os documentos mencionam a situação "grave" em que o governo encontrou a situação das contas públicas. Solicitam ainda o "ressarcimento do erário" e a responsabilização dos responsáveis por improbidade administrativa.

Para o líder do PT no Senado, Lindbergh Farias (RJ), a propaganda representa um crime eleitoral, uma vez que destaca a cor pela qual o partido é conhecido em meio à campanha municipal. Por isso, os pedidos falam ainda na apuração de ocorrência de crime eleitoral.

Ao ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, os opositores perguntam quais foram os custos para veiculação da propaganda, além do valor gasto com a produção.

A publicidade foi veiculada em jornais de grande circulação nesta quarta (5).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60