Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Comemoração de eleição de Doria é marcada por antipetismo e menção a Alckmin presidente

Loading...

POLíTICA

Comemoração de eleição de Doria é marcada por antipetismo e menção a Alckmin presidente

- Atualizado em 02/10/2016 23:25

THAIS BILENKY E PAULA REVERBEL

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A vitória de João Doria na disputa pela Prefeitura de São Paulo foi comemorada com euforia por militantes do PSDB em um comício marcado pelo antipetismo e menções à possível pré-candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência em 2018.

"Não há mal em se pensar e desejar" que Alckmin se lance candidato a presidente, disse Doria. "Se ele for candidato a presidente da República, terá o apoio do povo brasileiro. É absolutamente legítimo", discursou.

A vitória de Doria é estratégica para o governador se lançar candidato a presidente em 2018, uma vez que ele bancou o apoio ao afilado político, quando os principais quadros do PSDB como o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e José Serra apoiavam Andrea Matarazzo.

Alckmin e Doria defenderam as prévias para a escolha do candidato em 2018.

O governador, contudo, minimizou a associação. "São Paulo é importante por si só", disse a jornalistas.

Doria fez uma fala conciliadora, mencionando tucanos críticos à sua candidatura como o ex-governador Alberto Goldman, que recentemente recomendou que os eleitores paulistanos não votassem no nome de seu partido. Também elogiou José Serra, que não o apoiou publicamente.

Doria disse que sua gestão "vai priorizar os mais pobres e mais humildes" e que também governará para aqueles que não o escolheram nas urnas.

Fiador da candidatura do prefeito eleito, Alckmin chamou Doria de "fenômeno eleitoral". "João, o recado das urnas foi muito claro", discursou. "São Paulo tem pressa."

O governador elogiou a campanha "leve, sem ataques e bem humorada" de Doria e voltou a realçar a "importância das prévias", em gesto lido como a defesa do processo interno no PSDB para 2018. "As prévias não dividem, legitimam as escolhas", disse Alckmin.

Antes dos discursos de Doria e Alckmin, o prefeito eleito ergueu a bandeira do Brasil enquanto militantes gritaram "a nossa bandeira jamais será vermelha".

O presidente estadual do PSDB, Pedro Tobias, "lançou" a candidatura presidencial de Alckmin.

"Hoje é uma prévia de 2018. Geraldo Alckmin para presidente", conclamou Tobias.

Mais cedo o tucano havia chamado Andrea Matarazzo, que disputava as prévias com Doria e deixou a legenda com acusações de compra de voto, de "traidor". Na plateia, militantes gritaram "chupa, conde", em referência ao apelido de Matarazzo.

Vice-prefeito eleito, Bruno Covas usou um bordão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para comemorar a vitória.

"Nunca antes na história deste país tivemos um candidato que conquistou tanto a cidade", afirmou, sob gritos de "fora, PT", dos militantes.

Doria cumprimentou os adversários. Disse que recebeu telefonemas da senadora Marta Suplicy (PMDB), do deputado Celso Russomanno (PRB) e do prefeito Fernando Haddad (PT). E mencionou outros dois oponentes derrotados, a deputada Luiza Erundina (PSOL) e o Maior Olímpio.

"Não foi fácil disputar campanha com candidatos tão bons e com históricos tão importantes", disse.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60