Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Crivella e Freixo disputam 2º turno, e desbancam candidato de Paes no Rio

Loading...

POLíTICA

Crivella e Freixo disputam 2º turno, e desbancam candidato de Paes no Rio

ITALO NOGUEIRA

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O senador Marcelo Crivella (PRB) vai enfrentar o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) no segundo turno da disputa pela Prefeitura do Rio. Eles registraram 27,76% e 18,31%, respectivamente, dos votos válidos, após 99,13% das urnas apuradas.

De acordo com projeção do Datafolha, eles estão no segundo turno. Os dois ficaram à frente do deputado federal Pedro Paulo (PMDB), candidato do prefeito Eduardo Paes (PMDB), que registrou 16,08%.

Em quarto lugar ficou o deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSC), com 13,97%, seguido de Índio da Costa (PSD), com 8,98%, Carlos Roberto Osório (PSDB), com 8,65% e Jandira Feghali (PC do B), com 3,34%.

O resultado indica que eleitores da comunista contribuíram para que Freixo chegasse ao segundo turno. Jandira havia obtido intenções de voto mais elevadas do que acabou registrando nas urnas.

A eleição no Rio teve alta taxa de abstenção (24,32%), bem como de votos brancos e nulos (18,27%).

O resultado faz com que Paes e o PMDB do Rio sejam os principais derrotados nesta disputa.

Após realizar uma Olimpíada com organização elogiada, o peemedebista não consegue fazer o seu sucessor. Paes apostou boa parte de seu capital político para manter a candidatura de Pedro Paulo, mesmo após as críticas pelas suspeitas de agressão à ex-mulher.

O caso acabou arquivado por falta de provas no STF (Supremo Tribunal Federal), o que não solucionou o problema político. Ao longo da campanha, Pedro Paulo não conseguiu atrair os 30% do eleitorado que aprovam a gestão Paes.

Já o PMDB perde o controle de sua principal capital do país. A direção fluminense se tornou uma das mais importantes após acumular, após as eleições de 2008, os palácios Guanabara, com Sérgio Cabral, e da Cidade, com Paes.

Contudo, desde o ano passado, o Executivo estadual enfrenta grave crise financeira e atraso de salários. O governador Luiz Fernando Pezão (PMDB) está licenciado do cargo para tratamento de um câncer.

Cabral, que chegou a ser cotado para a Presidência em 2014, desapareceu da vida pública sob investigação na Operação Lava Jato.

ALIANÇAS

Freixo deve contar com o apoio de Jandira e Alessandro Molon (Rede), que obteve 1,45% dos votos válidos. Crivella deve ter o apoio de Bolsonaro.

O posicionamento dos demais candidatos ainda é incerto.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 19/01

ANA GERALDA DE JESUS, 81 anos

VANDERLI AURINO DOS SANTOS, 67 anos

ARAPONGAS 18/01

ANA GABRIEL DE SOUZA, 79 ANOS

ARESTIDES FONSECA, 87 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1895 · 18/01/2017

02 03 05 10 15 34