Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Urnas são distribuídas com escolta policial no Maranhão

Loading...

POLíTICA

Urnas são distribuídas com escolta policial no Maranhão

- Atualizado em 02/10/2016 07:18

ESTELITA HASS CARAZZAI

CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - Com forte escolta policial, cerca de 2.000 urnas eletrônicas foram distribuídas neste sábado (1º) em São Luís (MA) e região metropolitana, após uma onda de ataques a ônibus e locais de votação.

A distribuição começou pela manhã e deve se estender até o final do dia.

Durante a madrugada, pelo menos sete escolas onde haveria votação foram incendiadas ou depredadas. Parte das seções eleitorais, que ficam em São Luís e São José do Ribamar (região metropolitana da capital), será transferida a outros locais, ainda a serem definidos.

Os caminhões dos Correios, que carregam as urnas, são acompanhados de viaturas policiais. O governo do Maranhão também reforçou a segurança em locais que foram alvos de atentados.

Em meio à onda de violência, o governo estadual anunciou nesta semana que a segurança será reforçada no dia da eleição. Além dos 7.500 membros das polícias do Estado, 1.300 homens das Forças Armadas e da Força Nacional protegerão os locais de votação.

Neste sábado (1º), o ministro do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar Mendes, fez uma visita ao Estado, acompanhado do ministro da Defesa, Raul Jungmann, para acompanhar as medidas de segurança.

ATAQUES

Segundo a secretaria da Segurança, os ataques são ordenados de dentro dos presídios maranhenses.

Na avaliação do governo, eles são uma reação a mudanças na gestão penitenciária. Em mensagem divulgada neste sábado (1), o governador Flávio Dino (PCdoB) atribui a violência a "organizações criminosas [que] querem amedrontar a sociedade para tentar retomar privilégios que tiveram no passado".

"Nós não aceitamos recuar um milímetro na implantação da disciplina e da ordem em nosso sistema prisional. Não cedemos a chantagens políticas ou de criminosos", afirmou o governador.

A recente onda de violência começou com uma rebelião no complexo penitenciário de Pedrinhas, no último sábado (24). Desde então, ônibus têm sido incendiados em São Luís e região. Não houve mortos ou feridos até agora.

Na noite desta sexta (30), pelo menos cinco ônibus foram incendiados em São Luís. Um dia antes, três escolas municipais foram queimadas.

Forças estaduais de segurança anunciaram operações especiais neste fim de semana, como revistas nos presídios e policiamento ostensivo para evitar ataques contra urnas eletrônicas.

O governo do Maranhão disse ter identificado 35 detentos como os mentores dos ataques. Na manhã deste sábado, 23 deles foram transferidos a um presídio federal de segurança máxima, em Mossoró (RN).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56