Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Impopular, governador do RS ressurge em terra natal contra campanha de ex-ministro de Dilma

Loading...

POLíTICA

Impopular, governador do RS ressurge em terra natal contra campanha de ex-ministro de Dilma

- Atualizado em 02/10/2016 07:18

PAULA SPERB

PORTO ALEGRE, RS (FOLHAPRESS) - O governador gaúcho, José Ivo Sartori (PMDB), enfrenta sem sucesso uma crise financeira no Rio Grande do Sul que tem afetado todas as áreas sociais, com uma das gestões mais impopulares.

Sartori não aparece em nenhum programa eleitoral do candidato do PMDB à prefeitura de Porto Alegre, Sebastião Melo. Em compensação, o governador está presente em sua terra natal, Caxias do Sul, nos programas do candidato do PDT, Edson Néspolo.

Sartori foi prefeito da cidade por dois mandatos, de 2005 a 2012. Na eleição de 2014, para governador, o peemedebista recebeu 79,29% dos votos válidos em Caxias do Sul, no segundo turno que lhe deu a vitória.

Se Sartori é impopular na capital, o candidato da situação em Caxias aposta na popularidade do ex-prefeito no interior. Um dos vídeos exibidos na campanha de Néspolo tem o mote "Não temos saudades de Caxias antes do governo Sartori".

EX-MINISTRO

No vídeo, moradores dizem não sentirem falta das administrações de 1997 a 2004, quando o candidato da oposição, Gilberto Spier Vargas (PT), o Pepe, foi prefeito.

Pepe foi ministro de Dilma Rousseff (PT), à frente de três pastas: do extinto Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), da Secretaria de Relações Institucionais e da Secretaria de Direitos Humanos, também extinta.

Atualmente, Pepe é o principal adversário do candidato apoiado por Sartori. A campanha de Néspolo, cujo partido foi contra o impeachment de Dilma, tem atacado Pepe por causa do envolvimento do PT na Lava Jato.

"Sou honesto e reconheço que temos seis parlamentares investigados. A coligação do Néspolo tem 43 parlamentares investigados, na mesma operação. Não quer dizer que Néspolo e Sartori não sejam honestos", defendeu-se Pepe em um debate.

Pepe e Sartori já se enfrentaram em eleições municipais antes. Em 2000, Pepe se reelegeu prefeito de Caxias contra Sartori. Na eleição seguinte, em 2004, o atual governador derrotou Pepe.

A coligação de Néspolo é apoiada por 21 partidos, incluindo PMDB de Sartori e o PP, este último o principal envolvido no escândalo político. Em Porto Alegre, Melo tem apoio de 14 partidos.

A coligação do peemedebista afirma que Sartoti não aparece na propaganda da capital em respeito à base aliada na Assembleia Legislativa e que gravou vídeos para internet de outros candidatos do interior.

O adversário de Melo em Porto Alegre, Raul Pont (PT), excluiu da campanha da televisão a típica estrela vermelha do partido.

Em Caxias do Sul, Pepe Vargas mantém a estrela vermelha e aposta em apoios como o do ex-governador Olívio Dutra (PT), figura admirada especialmente por jovens de esquerda que o comparam a Pepe Mujica, ex-presidente do Uruguai.

A crise do Rio Grande do Sul se reflete principalmente na sensação de insegurança, com uma onda de latrocínios, calote nos salários dos policiais militares e civis há oito meses consecutivos e falta de vaga nos presídios.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60