Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ao STF Lula critica ação da PF e volta a pedir suspensão da Lava Jato

Loading...

POLíTICA

Ao STF Lula critica ação da PF e volta a pedir suspensão da Lava Jato

MÁRCIO FALCÃO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em manifestação enviada ao STF (Supremo Tribunal Federal), a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou a 24ª fase da Operação Lava Jato deflagrada sexta (4) contra o petista e pessoas próximas e voltou a pedir a suspensão das investigações.
Os advogados classificaram a condução coercitiva do ex-presidente, que foi levado para prestar depoimento à Polícia Federal no aeroporto de Congonhas (SP), de "desnecessária". Para a defesa, a ação da PF é o "último movimento do concerto executado por uma orquestra bem afinada".
"O sucitante [Lula] já prestou um depoimento à Polícia Federal quando notificado a fazê-lo em inquérito policial que corre em Brasília, em 6 de janeiro deste ano, conforme documento anexo. Portanto, não há nenhuma base para presumir que, regularmente notificado, não iria repetir um ato de cuja realização não relutara".
A defesa aponta que os procuradores da Lava Jato agiram com "desafio à autoridade" do Supremo ao realizar nova fase antes de o Supremo tomar uma decisão sobre a competência para investigar Lula. Os advogados questionam o fato dele ser alvo do Ministério Público de São Paulo e da força-tarefa da Lava Jato que apuram se ele foi beneficiado por empreiteiras envolvidas no esquema de corrupção da Petrobras.
Para os defensores, há um conflito de atribuições e Lula não deveria ser alvo da Lava Jato. "O ritmo acelerado dos acontecimentos, justamente no momento em que o requerimento do suscitante encontrava-se concluso à vossa excelência, é mesmo sugestivo de uma concertação. Por que a execução dessas diligências não poderia aguardar 10 dias?", afirma a defesa.
Os advogados citam o vazamento da delação do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), que foi "desprovida de qualquer base probatória e por vezes delirante", e o fato de que Leo Pinheiro, dono da OAS, teria indicado disposição para fechar uma colaboração premiada, como movimento para desgastar o petista.
Ao STF, procuradores da força-tarefa defenderam a manutenção das investigações afirmando que há suspeita de que o petista teria recebido vantagens indevidas de empreiteiras durante seu mandato. Os promotores afirmaram que uma análise preliminar das provas indica que imóveis ligados ao ex-presidente teria suspeita de operação de lavagem de dinheiro.
O Ministério Público de SP apura a situação do tríplex no condomínio Solaris, em Guarujá (SP), e suspeitas de irregularidades na transferência para a empreiteira OAS de obras inacabadas da Bancoop. O MP de São Paulo avalia a possível ocultação de patrimônio por parte do ex-presidente no caso de um triplex suspeitas de irregularidades envolvendo a OAS.
A força-tarefa da Lava Jato passou a investigar a participação da empreiteira Odebrecht em reforma de sítio em Atibaia (SP) frequentado pelo petista e seus familiares. Há suspeita de lavagem de dinheiro.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

JANDAIA DO SUL 21/02

GERALDA GARCIA DE OLIVEIRA, 74 anos
CARLOS ORTIS SANCHES, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1904 · 18/02/2017

12 15 18 21 51 56