Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Antes de sair votação no STF, Cunha disse não ver razão para afastamento

Loading...

POLíTICA

Antes de sair votação no STF, Cunha disse não ver razão para afastamento

DÉBORA ÁLVARES
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Antes da maioria do STF (Supremo Tribunal Federal) votar a favor da abertura de uma ação contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), no âmbito da Lava Jato, o deputado afirmou que não existe razão para seu afastamento do comando da Casa.
Os ministros deram início na tarde desta quarta (2) ao julgamento de Cunha por corrupção e lavagem de dinheiro, acatando a denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República.
O julgamento foi suspenso e deve ser retomado nesta quinta (3). Ainda pode haver uma interrupção caso algum dos ministros peça vista. Se não, deve se confirmar a abertura da ação penal.
Sem ainda saber do resultado, mas ciente de que a expectativa era de que os ministros acatassem a denúncia, Cunha destacou o fato de que o relator do caso, ministro Teori Zavascki, acolheu apenas parte da denúncia do procurador-geral, Rodrigo Janot.
"No início do voto do relator [Teori] ele já afastou mais da metade das acusações que foram feitas pelo Ministério Público. É uma coisa óbvia: eu não podia participar de um ato de corrupção num período durante o qual nem conhecia as pessoas. Já afastou grande parte das acusações de pronto. Com o tempo a verdade acaba surgindo", afirmou.
Como tem feito questão de destacar nos últimos dias, Cunha voltou a ressaltar já ter sido considerado réu pelo Supremo e absolvido em seguida. "Efetivamente, tudo que está lá não tem a mínima condição de ser provado".
Questionado se teme perder apoio de partidos que sempre o apoiaram, mas que ameaçam deixá-lo de lado com o status de "réu", reagiu afirmando não ter sido eleito nem por "oposição, tampouco pelo PT".
Embora PPS, DEM e PSDB afirmem que aguardavam somente um posicionamento do STF nesse sentido para decidir a respeito da permanência de Cunha na Presidência da Casa, apenas o PSOL, ao tomar conhecimento do resultado do primeiro dia do julgamento, tomou a tribuna e pediu com veemência o afastamento do peemedebista.
"Parece que muitos aqui, de maneira esquizofrênica, estão querendo desconsiderar [o julgamento]", afirmou o deputado Chico Alencar (PSOL-RJ).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 23/02

JOÃO DA ROCHA GREGORIO, 68 anos

BOM SUCESSO 23/02

MARIA APARECIDA DA SILVA, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57