Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ministro autoriza inquérito contra Pedro Paulo por agressão a ex-mulher

Loading...

POLíTICA

Ministro autoriza inquérito contra Pedro Paulo por agressão a ex-mulher

MÁRCIO FALCÃO
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Luiz Fux determinou abertura de inquérito contra o secretário-executivo de Coordenação de Governo do Rio, Pedro Paulo (PMDB-RJ), por suspeita de ter agredido sua ex-mulher, Alexandra Marcondes Teixeira.
Fux atendeu a pedido da Procuradoria-Geral da República. Pedro Paulo é uma espécie de supersecretário do prefeito Eduardo Paes (PMDB) e pré-candidato à sua sucessão. É responsável pelas principais obras que acontecem hoje no Rio e já é tratado por Paes como futuro prefeito da cidade. O episódio da agressão, no entanto, coloca em risco a candidatura.
O caso está no STF porque Pedro Paulo é deputado federal -ele está licenciado para a secretaria, mas ainda mantém direito a foro privilegiado.
Fux acolheu diligências pedidas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, como a toma de depoimentos.
Serão chamados a prestar esclarecimentos a ex-mulher do secretário, Alexandra Teixeira, que terá que justificar as sucessivas alterações em sua versão sobre o episódio, além do médico que assinou o laudo médico, o responsável pelo o exame de corpo delito, a funcionária que teria presenciado parte da briga do casal, entre outros.
O inquérito é amparado por laudo do IML (Instituto Médico Legal) e testemunhos da babá e da própria ex-mulher. Em entrevista à Folha de S.Paulo, o próprio secretário admitiu agressão, mas disse que foi um momento "de descontrole". "Resolvemos isso do ponto de vista da família, fizemos nosso acordo judicial".
Para Janot, é preciso esclarecer dúvidas sobre o caso, diante das versões desencontradas e, especialmente, mudanças na fala da ex-mulher.
A defesa do secretário alega, entre outros pontos, que os ferimentos da ex-mulher decorreram da tentativa de conte-la e que o laudo de exame de corpo de delito é impreciso no tocante as lesões constatadas no corpo de Alexandra Teixeira.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias