Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Marqueteiro não recebeu do PT no exterior, diz advogado

Loading...

POLíTICA

Marqueteiro não recebeu do PT no exterior, diz advogado

GRACILIANO ROCHA, ENVIADO
CURITIBA, PR (FOLHAPRESS) - O advogado Fábio Tofic, que defende o publicitário João Santana, disse que o marqueteiro do PT tem como comprovar que "não há um centavo" de campanhas eleitorais brasileiras nas contas dele no exterior.
"Não há um centavo de valores de campanhas brasileiras no exterior. Das nove últimas campanhas que ele fez, seis foram em outros países", afirmou Tofic, ao deixar a superintendência da PF, em Curitiba.
João Santana desembarcou na manhã desta terça (23) em São Paulo, vindo da República Dominicana, e foi transferido para o Paraná.
Ele e Mônica Moura, sua mulher e sócia, tiveram a prisão decretada pelo juiz Sergio Moro por suspeita de terem recebido dinheiro desviado da Petrobras para campanhas eleitorais.
Ao se apresentarem à Polícia Federal, Santana e mulher não portavam celulares, computadores ou tablets. O advogado disse que ele vai entregar os aparelhos pessoais de Santana, se a investigação requisitar.
Eles e os outros presos da fase Acarajé da Operação Lava Jato foram levados para exames no IML (Instituto Médico Legal) durante a tarde.
O depoimento do marqueteiro está marcado para esta quarta (24). "Ele vai dar os esclarecimentos amanhã e então, temos certeza, que esta prisão absurda será revogada", disse Tofic.
SUSPEITA SOBRE CAMPANHA
A PF identificou pagamentos de US$ 7,5 milhões (cerca de R$ 30 milhões) de investigados pelo esquema de desvio na Petrobras: do lobista Zwi Skornicki, preso na segunda, e de offshores ligadas à Odebrecht.
Nove transferências feitas por Zwi Skornicki para a offshore Shellbill Finance, do marqueteiro, são o indício mais forte de ligação do petrolão com a campanha presidencial de Dilma Rousseff, de acordo com investigadores ouvidos pela reportagem.
Ex-representante do estaleiro asiático Kepel Fels no Brasil, Skornicki não tinha qualquer atividade que justificasse os pagamentos ao marqueteiro presidencial.
As transferências foram realizadas entre 25 de setembro de 2013 e 4 de novembro de 2014 -pouco depois do segundo turno da reeleição da petista.
A suspeita dos investigadores é que os US$ 4,5 milhões possam ter sido pagos a Santana como uma compensação ao PT por contratos com a Petrobras.
O delator Pedro Barusco, que apontou Skornicki como operador de propinas, disse que ele realizava pagamentos ao PT, mas não soube dizer de que forma os repasses eram efetuados ao partido.
O advogado Diogo Malan, que defende Skornicki, não quis comentar o as alegações da Polícia e do Ministério Público Federal que levaram à decretação da prisão de seu cliente.
ODEBRECHT
Nesta terça, Marcelo Odebrecht foi levado para depor sobre pagamentos a João Santana no exterior, mas não respondeu às perguntas do delegado. Segundo um de seus advogados, ele permaneceu em silêncio.
Segundo a PF, a Odebrecht foi a responsável por pagamentos de US$ 3 milhões à offshore do marqueteiro entre abril de 2012 e março de 2013.
O executivo também está sendo acusado de ter transferido executivos do grupo, supostamente responsáveis por pagamento de propina, para tirá-los do alcance da Operação Lava Jato.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

JANDAIA DO SUL 21/02

GERALDA GARCIA DE OLIVEIRA, 74 anos
CARLOS ORTIS SANCHES, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57