Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA

Loading...

POLíTICA

ATUALIZADA

MARINA DIAS
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Para se defender das suspeitas de que recebeu dinheiro ilegalmente fora do Brasil, o marqueteiro João Santana vai dizer que "nenhum centavo" recebido em suas contas no exterior provêm de campanhas brasileiras.
Segundo a reportagem apurou, a linha de defesa do publicitário baiano argumentará que "todos os recursos em contas do exterior provêm, exclusivamente, de campanhas feitas em países estrangeiros".
Responsável pela campanha à reeleição de Dilma Rousseff, em 2014, Santana tenta eximir a presidente de qualquer irregularidade e tentará justificar os pagamentos recebidos por campanha em outros países.
Santana e sua mulher, Mônica Moura, estavam na República Dominicana trabalhando na campanha à reeleição do presidente Danilo Medina nesta segunda-feira (22), quando tiveram a prisão temporária decretada. Os dois devem chegar ao Brasil na manhã desta terça-feira (23) para se apresentarem, em seguida, às autoridades em Curitiba.
A 23ª fase da Operação Lava Jato apura transferências de US$ 7,5 milhões (R$ 30 milhões em valores desta segunda) de investigados para a conta da offshore Shellbill Finance S.A., controlada pelo marqueteiro.
Deste montante, US$ 3 milhões foram pagos por meio das contas das offshores Klienfeld e Innovation Services, que são atribuídas pelos investigadores à Odebrech. Para a Procuradoria, "pesam indicativos de que consiste em propina oriunda da Petrobras transferida aos publicitários em benefício do PT".
CARTA
Ainda nesta segunda, Santana escreveu uma carta endereçada ao partido de Medina e disse que as acusações contra eles são "infundadas" e que o Brasil vive "um clima de perseguição".
"Me dirijo a vocês, porque, como ficaram sabendo também pelos meios de comunicação, acordei esta manhã com a notícia de que meu nome está sendo ligado a uma suposta trama relacionada com o financiamento de campanhas políticas no Brasil", inicia o marqueteiro. "Conhecendo o clima de perseguição que se vive hoje em dia no meu país, não posso dizer que me pegou completamente de surpresa, mas ainda sim é difícil acreditar", completa.
Santana diz que sua volta ao Brasil vai lhe permitir se defender e que se colocou à disposição das autoridades brasileiras desde a semana passada "para esclarecer qualquer especulação".
"Facilitarei todas as informações necessárias para imprimir a verdade dos fatos, além de qualquer dúvida", diz o marqueteiro no texto.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 22/02

JOÃO DA ROCHA GREGÓRIO, 68 ANOS
RENATO JOSÉ PAVOLAK, 56 ANOS

APUCARANA 22/02

MARIA DE FATIMA DA SILVA, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57