Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Lula deve ser investigado 'por possível envolvimento' em crimes, diz PF

Loading...

POLíTICA

Lula deve ser investigado 'por possível envolvimento' em crimes, diz PF

RUBENS VALENTE
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Um relatório da Polícia Federal na Operação Acarajé, 23ª fase da Lava Jato, diz que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser investigado pelo "possível envolvimento em práticas criminosas", mas "com parcimônia, o que não significa que as autoridades policiais devem deixar de exercer seu mister [dever] constitucional".
A principal suspeita, diz a PF, se relaciona a planejamento de gastos com a construção de uma nova sede do Instituto Lula, em São Paulo, "e/ou de outras propriedades pertencentes a Luiz Inácio Lula da Silva" foram bancados por recursos da empreiteira Odebrecht relativos a desvios do esquema da corrupção na Petrobras.
O relatório é assinado pelo delegado da PF Filipe Hille Pace, que observou no ponto sobre Lula: "É importante que seja mencionado que a investigação policial não se presta a buscar a condenação e a prisão de 'A' ou 'B'. O ponto inicial do trabalho investigativo é o de buscar a reprodução dos fatos. [...] Se os fatos indicarem a inexistência de ilegalidades, é normal que a investigação venha a ser arquivada".
As suspeitas sobre Lula tiveram origem, segundo o delegado, nos registros encontrados pela PF em uma planilha de computador apreendida em poder de Maria Lucia Guimarães Tavares, administradora de empresas que, segundo a PF, mantém "vínculo empregatício" com a Odebrecht, sediada em Salvador, desde janeiro de 2006.
A planilha intitulada "Posição Programa Especial Italiano", datada de 31 de julho de 2012, traz um campo com nomes de pessoas ligadas à Odebrecht, como Luiz Antonio Mameri, diretor superintendente da Odebrecht Angola, e Benedito Barbosa da Silva Júnior, vice-presidente de infraestrutura da Odebrecht Engenharia e Construção no Brasil, e outro campo denominado "Usos".
Entre os "usos" estão a anotação "Prédio (IL)" e o número 12.422.000, provável referência a R$ 12,4 milhões, segundo a PF. Os policiais apontaram que "não foram encontradas menções a tal sigla" no aparelho celular periciado de Marcelo Odebrecht, mas "pode ser uma alusão ao Instituto Lula".
Segundo a PF, o valor está dividido, na planilha, em três vezes de R$ 1 milhão mais os valores R$ 8,2 milhões e R$ 1 milhão.
Verificando o resultado da perícia encontrada em telefone celular do empreiteiro Marcelo Odebrecht, a PF localizou uma menção a "prédio novo" datada de 22 de outubro de 2010. Segundo a mensagem, uma pessoa identificada como André estava "administrando" o assunto.
Outra das descrições de "usos" são uma citação de "Menino da Floresta" e o valor de R$ 2 milhões. A PF ainda não sabe quem é o "menino". A anotação diz ainda que o assunto será tratado diretamente com ele.
Mais uma menção codificada na planilha é um certo "Projeto OH", relacionado ao valor de R$ 4,8 milhões. A partir da análise de outros elementos da investigação, a PF apontou como "hipótese investigativa" se tratar de uma referência ao presidente do Peru Ollanta Humala.
"A se confirmar esta hipótese investigativa, o então dirigente máximo do Peru teria sido beneficiado pelo Grupo Odebrecht e isto, de alguma forma, estaria atrelado aos investimentos feitos pelo governo federal naquele país", diz o relatório policial.
Outra informação relacionada a Humala, segundo a PF, foi localizada no celular de Marcelo Odebrecht, "quando este relaciona aquele [Humala] de forma oposta ao termo 'humildade', consta ainda nesta anotação a questão de dinheiro para Angola e Peru".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias