Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com Lava Jato, futuro de deputado mineiro na Aviação Civil tem resistência de Dilma

Loading...

POLíTICA

Com Lava Jato, futuro de deputado mineiro na Aviação Civil tem resistência de Dilma

DÉBORA ÁLVARES E GUSTAVO URIBE
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Citado por um lobista preso na Operação Lava Jato, o deputado Mauro Lopes (PMDB-MG) enfrenta resistência da presidente Dilma Rousseff para assumir o Secretaria da Aviação Civil, apesar da reeleição de Leonardo Picciani (RJ) para a liderança do PMDB da Câmara dos Deputados.
A vitória do deputado carioca havia sido colocada como condição para a nomeação de Lopes, nome favorito da bancada do PMDB. Contudo, preocupa o governo a referência ao peemedebista feita pelo lobista João Augusto Henriques, apontado como operador ligado ao PMDB. A intenção da petista é definir até o final de fevereiro o novo ocupante da pasta.
Segundo Henriques, em entrevista em 2013, Lopes teria sido beneficiado por um suposto esquema de corrupção na Petrobras. A acusação é rechaçada pelo deputado, que nega ter sido favorecido com recursos.
Além disso, incomodou o Palácio do Planalto o fato do peemedebista ter confirmado publicamente que foi procurado pelo ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) para discutir a sucessão na pasta. A petista costuma se irritar com o vazamento de sondagens para sua equipe de governo.
Na próxima semana, o núcleo político do Planalto se reunirá com Picciani para discutir o tema. A expectativa do governo é de que sejam apresentadas sugestões de mais nomes para a pasta além de Lopes, apesar do parlamentar carioca insistir na indicação apenas do peemedebista mineiro.
Como antecipou a Folha de S.Paulo, Lopes foi convidado para assumir o ministério no ano passado, em um esforço para garantir o apoio da bancada de Minas Gerais à reeleição de Picciani, confirmada na última quarta-feira (17).
Lopes indicou ao Planalto que está disposto a assumir o posto e recebeu o apoio público do vice-presidente Michel Temer, apesar dele não ter sido consultado previamente pelo governo.
Na época, no entanto, a presidente decidiu aguardar o desfecho da eleição interna antes de nomear um novo ocupante para a pasta.
A equipe da presidente pondera ainda se não seria melhor acomodar um aliado mais próximo do vice-presidente no posto, uma vez que os dois últimos ocupantes fizeram parte da cota pessoal dele: Moreira Franco e Eliseu Padilha.
A avaliação é de que um aceno nessa direção poderia fortalecer a tentativa da presidente de um armistício com o vice-presidente, movimento que tem o apoio do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

IVAIPORÃ 23/02

MARIA JOSÉ PEREIRA, 90 ANOS
MARTA MARIA DA SILVA OLIVEIRA, idade não divulgada
SEBASTIANA RECHE RIBEIRO, 87 ANOS

APUCARANA 23/02

JOÃO DA ROCHA GREGORIO, 68 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1906 · 23/02/2017

06 27 33 39 40 60