Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Oposição quer barrar CPMF; líder do PMDB aceita negociar tributo

Loading...

POLíTICA

Oposição quer barrar CPMF; líder do PMDB aceita negociar tributo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Antonio Imbassahy (BA), afirmou nesta sexta-feira (19) que o partido é contrário á proposta do governo de recriar a CPMF.
"Não é razoável que, depois de tudo o que aconteceu, tanta incompetência, tanta roubalheira, queira o governo ainda colocar mais imposto", disse em entrevista à Agência Câmara.
Seguindo o PSDB, o líder do PPS, Rubens Bueno (PR), afirmou que se opõe à CPMF e à proposta de prorrogar a DRU (Desvinculação de Receitas da União), que permite o livre uso de até 20% do Orçamento.
Reconduzido à liderança pelo quinto ano, o deputado disse ainda que a proposta do governo de reforma da Previdência é "mais uma peça de marketing".
A Agência Câmara entrevistou as lideranças partidárias sobre sua agenda em 2016.
Imbassahy afirmou que o impeachment da presidente Dilma Rousseff é a prioridade do PSDB para este ano.
"Vamos trabalhar essa prioridade aqui na Câmara dos Deputados. E também o afastamento da presidente via processos que estão correndo no TSE (Tribunal Superior Eleitoral)."
"A crise brasileira, seja econômica, política, social, tem um nome: Dilma Rousseff. Então, enquanto não afastar a presidente Dilma da Presidência da República, o país não vai ter nenhum tipo de unidade em busca de uma saída para a grave crise em que ela colocou o país", disse Bueno.
O deputado Pauderney Avelino (AM), novo líder do DEM, também afirmou que sua bancada votará contra as medidas e irá "combater o governo do PT".
PT
Na outra ponta, o novo líder do PT na Câmara, Afonso Florence (BA), diz que o partido vai priorizar "enterrar a tentativa de golpe".
Ouvido pela Agência Câmara, Florence defendeu as principais propostas do governo para ajustar as contas, como a CPMF e a DRU. "Isso é fundamental para rodar a administração púbica brasileira", afirmou.
O deputado defende ainda que o Congresso encerre a análise das contas de 2014 do governo Dilma. Reprovadas pelo TCU, as contas receberam um parecer favorável do senador Acir Gurgacz (PDT-RO), relator na Comissão Mista de Orçamento do Congresso.
ECONOMIA
O líder do PMDB, Leonardo Picciani (RJ), aliado do Planalto reeleito após derrotar o candidato do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), disse que o partido vai se concentrar em temas econômicos.
Picciani diz que a CPMF e a reforma da Previdência ainda devem ser discutidas pela bancada, mas se colocou a favor da DRU e da reforma tributária. A expectativa é que sua eleição esfrie o tema do impeachment, que divide o PMDB.
O novo líder do PDT, deputado Weverton Rocha (MA) destacou a necessidade de superar a crise. "Ano passado tivemos um ajuste fiscal que ainda está sendo concluído. É importante que se conclua logo esse ajuste. É importante que os temas da política, impeachment, afastamento, sejam logo resolvidos para que possamos discutir as reformas, que são permanentes e necessárias", disse.
O deputado Ivan Valente (SP), novo líder do PSOL, afirmou que a prioridade da sigla será derrubar Cunha.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

JANDAIA DO SUL 21/02

GERALDA GARCIA DE OLIVEIRA, 74 anos
CARLOS ORTIS SANCHES, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57