Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Fernando Holiday, líder do MBL, será candidato nas eleições municipais

Loading...

POLíTICA

Fernando Holiday, líder do MBL, será candidato nas eleições municipais

PAULA REVERBEL
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os movimentos sociais que se notabilizaram pela militância anti-Dilma terão um de seus líderes como candidato em outubro. Fernando Silva, conhecido como Fernando Holiday, um dos coordenadores do MBL (Movimento Brasil Livre), tentará se eleger vereador de São Paulo na disputa deste ano.
O ativista completará 20 anos de idade em setembro, um mês antes do pleito, e está negociando sua entrada em diversos partidos de oposição. As conversas estão mais adiantadas com o DEM, mas também há possibilidade de filiação a outras siglas, como PSDB ou PSC.
O critério é que a legenda não se alinhe ao governo do PT ou defenda medidas que “inchem o governo”.
“Por enquanto, ele [o DEM] é o partido que mais tem se aberto para essa nova política e que mais se abriu para que eu possa defender livremente as ideias liberais do MBL”, disse.
Mas existe uma ressalva ao partido: “O DEM tem uma postura um tanto estranha na Câmara municipal, não é uma oposição, ou, pelos menos, não é uma oposição muito contundente, então ainda estou receoso quanto a isso.”
Para Holiday, os partidos, por necessidade, devem dedicar cada vez mais atenção ao ativismo como o do MBL. “Hoje você tem uma nova juventude, com ideias diferentes das que permeiam a política, mais liberais, com a intenção de reduzir cada vez mais o Estado. Acredito que eles estão procurando se abrir a esses jovens”.
“A única forma de chegar às Câmaras e às Assembleias é utilizando esses partidos [existentes], infelizmente”, acrescentou.
O MBL pretende levar às urnas mais de 200 candidatos em 15 Estados do Brasil. Eles estarão pulverizados em diversas siglas de oposição ao PT e, caso eleitos, formarão uma bancada liberal suprapartidária. Nas campanhas, o selo do movimento será enfatizado no lugar do logo partidário.
Quem sair vitorioso da campanha terá liberdade de votar nas Câmaras como julgar melhor, desde que não contradiga preceitos básicos do movimento, como não elevar os impostos sem um ganho público que justifique o aumento.
“Serei, acima de tudo, um candidato do MBL”, explicou Holiday.
A campanha aceitará doações de pessoas físicas e divulgará as contas na internet. A intenção, porém, é fazer uma campanha barata e prioritariamente on-line, sem impressão de santinhos, por exemplo.
“O grande mérito dessa campanha vai ser o barateamento dela. Não pretendo ficar comprando santinhos e cartazes, sujando a cidade, poluindo o ambiente, isso é coisa do passado.” Serão aceitas, porém, doações de pessoas vinculadas ao empresariado.
CINCO EIXOS
Levadas ao âmbito municipal, as pautas liberais do MBL ajudaram a formular cinco bandeiras da campanha de Holiday: habitação, transporte, educação, saúde e combate à corrupção. As propostas giram em torno de flexibilizar normas e fechar parcerias com a iniciativa privada.
Na área de habitação, o pré-candidato pretende afrouxar regras e impostos que, segundo ele, dificultam a construção de prédios. Em transporte, o ativista é favorável a “tirar o monopólio” do serviço público oferecido pela prefeitura e pelo governo do Estado. “Novos modais devem chegar à cidade, com microempreendedores que possam concorrer entre si”, defendeu.
Na educação, a proposta é adotar o sistema de “vouchers”, em que a prefeitura ofereceria bolsas de estudo a crianças mais carentes. A família do aluno escolheria a escola privada na qual irá matricular o filho. “Quanto mais a prefeitura fizer essas parcerias com a iniciativa privada, melhor para todos, principalmente para a periferia”, afirmou.
A mesma integração empresas-prefeitura é proposta para a área da saúde, para atendimento de consultas e procedimentos por clínicas particulares voltadas à população mais pobre. “O prazo para conseguir consulta nessas clínicas é de cerca de três dias. Na prefeitura, demora meses”, argumentou.
Na área de combate à corrupção, Holiday pretende servir como um “grande centro de reclame aqui”, independente de quem assumir a prefeitura. “Vou ficar sempre com meu gabinete aberto para que as pessoas possam denunciar erros da prefeitura e investimentos mal feitos, além de ficar em cima do Poder Executivo”, explicou.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56