Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ferraço deixa PMDB por discordar de aliança da sigla com governo Dilma

Loading...

POLíTICA

Ferraço deixa PMDB por discordar de aliança da sigla com governo Dilma

MARIANA HAUBERT
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES) anunciou nesta sexta-feira (15) sua desfiliação do PMDB por discordar do apoio da legenda ao governo da presidente Dilma Rousseff. O senador afirmou, em nota, que apelou reiteradas vezes para que o partido deixasse a aliança liderada pelo PT antes de tomar sua decisão.
"Tenho defendido que o partido abandone o quanto antes essa aliança política responsável pela atual derrocada política, moral e econômica do Brasil, com graves consequências sociais. Ingenuamente, cheguei a acreditar que esse afastamento se daria, mas o que temos visto é a insistência na manutenção da aliança espúria, sem perspectivas de novos rumos", afirmou.
O capixaba não anunciou ainda para qual partido deverá migrar. Na nota, ele afirmou ainda que é preciso buscar uma "união de forças para derrotar de vez esse projeto de poder que tanto mal faz ao nosso país e às futuras gerações". Ferraço já comunicou a sua decisão ao líder do partido no Senado, Eunício OIiveira (CE) e ao ao presidente regional do PMDB no Espírito Santo, deputado federal Lelo Coimbra.
Tido como um senador independente em relação às orientações do governo no Congresso, Ferraço chegou a fazer campanha para a eleição de Aécio Neves (PSDB-MG) à Presidência em 2014. Em diversas votações no Senado ele discordou frontalmente das decisões do governo e agiu com a oposição.
Em junho do ano passado, Ferraço integrou a comitiva de senadores que viajou à Venezuela para reforçar uma campanha pela libertação de políticos opositores ao governo de Nicolás Maduro, que estavam presos no país.
O senador ressaltou, em nota, que sua desfiliação foi decidida apesar de ter uma boa convivência com o governador do Espírito Santo, Paulo Hartung, e com outras lideranças peemedebistas locais e de outros Estados.
"Deixo bons amigos e companheiros no PMDB capixaba, com os quais tenho grande apreço e pretendo continuar tendo as mesmas respeitosas relações. A postura digna da legenda no estado se compara a das representações no Rio Grande do Sul, de Pedro Simon, em Pernambuco, de Jarbas Vasconcelos, e em Santa Catarina, do saudoso Luiz Henrique da Silveira, entre outras. A independência e a coragem foram e são as suas marcas", disse.
Simon e Vasconcelos também são tidos como peemedebistas independentes.
Ao final da nota, Ferraço insta Hartung a seguir o mesmo caminho. "Ao expor essa minha convicção, desejo sinceramente que o governador Hartung possa refletir sobre ela e tomar igual decisão de deixar o PMDB", diz.
Ferraço foi eleito senador em 2011. Ele já foi filiado também ao PSDB, PTB e PPS.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56