Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Gabrielli nega participação em esquema

Loading...

POLíTICA

Gabrielli nega participação em esquema

CATIA SEABRA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ex-presidente da Petrobras José Sergio Gabrielli negou, nesta sexta-feira (8), que tenha participado de esquema de desvio de recursos da estatal em benefício das campanhas do hoje ministro Jaques Wagner (Casa Civil) ao governo da Bahia.
Para provar seu distanciamento da administração pública e da política, Gabrielli disse estar, neste momento, no "glorioso Pelourinho", em Salvador.
"Sou um cidadão aposentado da universidade. Tenho quatro anos fora da Petrobras. Estou no glorioso Pelourinho, vivendo as energias dos orixás baianos e não tenho como escapar das acusações", queixou-se.
Ao responder se seria necessário apelar por maior proteção divina, Gabrielli disse: "Estou protegido pelos orixás. Certamente já estou protegido".
Gabrielli disse, porém, que a ausência de provas contra ele não se deve aos orixás. Mas à sua inocência: "Não tem nada que chegue a mim. Não tem nada contra mim. Só tem disse-me-disse".
Em sua delação, o ex-diretor da Petrobras Nestor Ceveró disse que "houve um grande aporte de recursos para o candidato Jaques Wagner, dirigido por Gabrielli".
Wagner foi eleito ao governo da Bahia em 2006 e reeleito em 2010.
Gabrielli havia decidido transferir para a Bahia o setor financeiro da estatal e, para isso, foi construído um prédio em Salvador, de acordo com o relato de Cerveró.
"Foi construído o prédio para a área financeira da Petrobras, onde também houve propina para a eleição", diz Cerveró no depoimento feito à Procuradoria antes de fechar seu acordo de delação.
O prédio foi erguido em contrato de locação firmado em 2010 entre a Petrobras e o Petros, o fundo de pensão dos funcionários da estatal.
Gabrielli alega que a eleição de Wagner foi anterior à transferência. Ele afirma ainda que essa operação "nunca foi de responsabilidade do presidente da Petrobras". Segundo ele, a denúncia "é incoerente do ponto de vista da lógica". "É juntar informações disparatadas para tentar construir um discurso absolutamente fantasioso", reagiu.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 05/12

YOSHIMATSU NIKI, 99 anos

SULINA ANTONIA DA SILVA, 82 anos

JOSE BECEL, 80 anos

APUCARANA 04/12

ONOFRE CIUFFI, 78 anos
TEREZINHA ARAUJO SOARES, 69 anos
ANGELINA MENEO PALUSSIO, 91 anos 
DIONISIO REMES, 60 anos
NATIMORTO, 0 anos
LINDOLFO HEINZ, 72 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41