Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após decisão do STF, Cunha dá posse na Câmara a aliado de Picciani

Loading...

POLíTICA

Após decisão do STF, Cunha dá posse na Câmara a aliado de Picciani

DÉBORA ÁLVARES
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Para cumprir uma decisão liminar do STF (Supremo Tribunal Federal), o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), deu posse como suplente de deputado federal, na manhã desta quarta (6), ao vereador licenciado do Rio de Janeiro Átila Nunes (PMDB-RJ).
Aliado do líder do partido na Casa, Leonardo Picciani (RJ), Átila assume com a missão de reforçar o apoio ao correligionário. Uma guerra interna foi deflagrada no PMDB desde que Picciani se aproximou do Palácio do Planalto. A disputa agora é pela eleição da nova liderança da bancada.
A posse de Átila foi possível após o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB) -também próximo de Picciani-, nomear o deputado Ezequiel Teixeira (PMB-RJ) para a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos do Estado. Com isso, o novo deputado teve direito a assumir a vaga de suplente.
O agora deputado tentava assumir o posto desde dezembro, quando ocorreu a articulação do PMDB fluminense para abrir o caminho para ele. Contudo, com a negativa de Cunha de empossá-lo sob o argumento de que ele exercia mandato de vereador, o caso foi parar no STF.
Em uma decisão liminar do dia 29 de dezembro, o presidente do tribunal, ministro Ricardo Lewandowski, que assumiu o mandado de segurança impetrado por Átila Nunes, entendeu que a licença do cargo de vereador já seria suficiente para garantir a posse do peemedebista ao cargo de deputado na Câmara.
Durante mais de uma hora o novo deputado esteve na sala da Presidência da Câmara. Segundo ele, Cunha afirmou que a demora para a empossá-lo não foi pessoal.
O presidente da Câmara liderou um movimento no fim do ano passado para tirar Picciani da liderança do PMDB e substituí-lo por Leonardo Quintão (MG), nome mais próximo. Após conseguir retomar o cargo, Picciani quer permanecer como líder da bancada.
Quando foi eleito, no início do ano passado, foi estabelecido um acordo para que o carioca só fosse reconduzido a cargo caso dois terços da bancada concordassem com isso. Picciani, contudo, vai tentar manter a eleição normal, por maioria simples para se reeleger.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

APUCARANA 05/12

YOSHIMATSU NIKI, 99 anos

SULINA ANTONIA DA SILVA, 82 anos

JOSE BECEL, 80 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41