Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Governo do Paraná já fez mais de 60 mil cirurgias em mutirão

Loading...

RECURSOS PRÓPRIOS

Governo do Paraná já fez mais de 60 mil cirurgias em mutirão

Em dois anos, o Governo do Paraná garantiu mais qualidade de vida a milhares de pessoas por meio do Mutirão Paranaense de Cirurgias Eletivas. Com 66 mil procedimentos oferecidos, o Estado reduziu a fila de espera em áreas como ortopedia, ginecologia, cirurgias de catarata, hérnia, vasculares, entre outros.“Somos o único estado do país que aplica recursos próprios para cirurgias eletivas”, destaca o secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto. “Com o Mutirão, já investimos R$ 60 milhões e nos tornamos um dos estados que mais realiza este tipo de procedimento no Brasil”, acrescenta.Cirurgias eletivas são aquelas que não têm caráter emergencial, entretanto comprometem a qualidade de vida de quem aguarda sua vez de operar. 

O borracheiro Elcio Vieira, de 47 anos, estava sendo prejudicado no trabalho por problemas de circulação na perna.“Eu ficava cinco minutos agachado, quando levantava já sentia dormência nas pernas e precisava parar um pouco. Fiz a cirurgia e retornei ao trabalho. 

Ainda estou me recuperando, mas já me sinto muito mais tranquilo para realizar minhas atividades”, diz o morador de Fazenda Rio Grande, Região Metropolitana de Curitiba.

Catarata
A maior parte das cirurgias foi de catarata. Em diversas regiões do Estado a fila de espera foi zerada e, em outras, o tempo de espera foi reduzido pela metade. É o caso da 8ª Regional de Saúde - Francisco Beltrão.

“Conseguimos zerar a fila de espera pela cirurgia de catarata em nossa região. Agora, os poucos que aguardam são atendidos na rotina de procedimentos do Hospital Regional do Sudoeste”, esclarece a diretora da 8ª Regional de Saúde, Cintia Jaqueline Ramos.

A catarata é uma doença grave que compromete a visão e que, se não tratada adequadamente, pode até levar à cegueira. A maioria dos casos se desenvolve em pessoas com idade mais avançada. Antoninho Zangrande, de 80 anos, foi diagnosticado com catarata e esperou cinco meses para operar os dois olhos.“Antes eu ia ter que viajar pra Curitiba e nem precisei. Operei aqui em Francisco Beltrão mesmo. Em poucas horas saí de lá e nem parecia que tinha passado por cirurgia. Agora estou com a visão tão boa que até refiz a carteira de motorista”, conta Zangrande.

Novidade
O Mutirão, que já ocorreu nas 22 Regionais de Saúde do Paraná, continua acontecendo. O Hospital Regional dos Campos Gerais, na 3ª Regional de Saúde - Ponta Grossa, vai agregar novos procedimentos dentro do programa. A previsão de início é para meados de julho e a expectativa é de 120 cirurgias por mês.

O hospital passa a oferecer dois tipos de cirurgias ginecológicas: histerectomia (cirurgia para a remoção do útero) e sling (intervenção para incontinência urinária). As pacientes que necessitavam de procedimentos nessas especialidades eram antes encaminhadas para região de Curitiba.O Hospital Regional de Guaraqueçaba, no litoral do Estado, também já tem data marcada para iniciar o Mutirão. Para começar, no dia 31 de julho estão agendados 320 procedimentos de catarata para os moradores da cidade. Os municípios da região estão sendo cadastrados para próximas datas.

Acesso
Para ter acesso às cirurgias eletivas, os cidadãos devem procurar a unidade de saúde mais próxima, que é a porta de entrada para ter acesso a outros serviços de saúde. Caso necessário, o paciente será encaminhado ao local de referência para a especialidade em sua região. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias