Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Pentágono diz que Coreia do Norte deve parar ações que levariam ao fim de seu regime

Loading...

GERAL

Pentágono diz que Coreia do Norte deve parar ações que levariam ao fim de seu regime

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O secretário de Defesa dos Estados Unidos, James Mattis, pediu nesta quarta-feira (9) para a Coreia do Norte abandonar a sua corrida armamentista nuclear e afirmou que o país deve parar qualquer ação que levaria ao "fim de seu regime e à destruição de seu povo".

A declaração é uma das mais fortes de Mattis em relação a Pyongyang. Antes, ele havia dito que os EUA podem responder à Coreia do Norte, mas que qualquer opção militar seria "trágica em uma escala inacreditável".

"As ações da Coreia do Norte continuarão a ser extremamente incompatíveis com a nossa e o regime [norte-coreano] perderá qualquer corrida armamentista ou conflito que inicie", disse Mattis em comunicado. "A Coreia deve cessar qualquer consideração de ação que levaria ao fim de seu regime e à destruição de seu povo".

Segundo Mattis, o Departamento de Estado dos EUA se esforça para solucionar a crise com a Coreia de forma diplomática. Ele ressaltou, entretanto, que os EUA e seus aliados possuem as capacidades defensivas e ofensivas mais "precisas, ensaiadas e robustas na Terra".

As trocas de ameaças entre os países acontecem após a perspectiva de que a Coreia do Norte atingiu um estágio fundamental para se tornar uma potência nuclear. Nesta terça (8), reportagem do "Washington Post" diz que o governo dos EUA tem a informação de que a Coreia do Norte produziu uma ogiva nuclear miniaturizada, que poderia ser inserida em seus mísseis

Apesar da declaração de Mattis e do avanço norte-coreano, funcionários norte-americanos citados pela agência de notícias Reuters dizem que, por enquanto, a avaliação da ameaça norte-coreana não mudou.

Mais cedo, o secretário de Estado dos EUA, Rex Tillerson, negou que a Coreia do Norte seja uma ameaça iminente. Ele respondeu às declarações do presidente Donald Trump de que os norte-americanos vão responder às ameaças norte-coreanas com "fogo e fúria".

Os EUA têm 28.500 soldados em posição estratégica na Coreia do Sul. O Japão, por sua vez, abriga cerca de 54 mil militares norte-americanos, segundo o Departamento de Defesa do país.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias