Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Secretário de Estado dos EUA nega que Coreia do Norte seja 'ameaça iminente'

Loading...

GERAL

Secretário de Estado dos EUA nega que Coreia do Norte seja 'ameaça iminente'

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, disse nesta quarta-feira (9) que não acredita em uma "ameaça iminente" da Coreia do Norte e que os americanos podem "dormir tranquilos".

A declaração acontece em meio a escalada da tensão entre os países. Nesta terça, o presidente Donald Trump disse que os EUA vão responder às ameaças norte-coreanas com "fogo e fúria".

"O que o presidente está fazendo é enviar uma mensagem firme à Coreia do Norte na linguagem que [o ditador norte-coreano] Kim Jong-un compreende, porque ele não parece compreender a linguagem diplomática", disse Tillerson em Guam, uma ilha controlada pelos EUA no Pacífico que Pyongyang ameaçou atacar.

Reportagem publicada pelo "Washington Post" diz que o governo dos EUA tem a informação de que a Coreia do Norte produziu uma ogiva nuclear miniaturizada, que poderia ser inserida em seus mísseis. Tal feito seria fundamental para o país asiático se tornar uma potência nuclear.

Apesar do avanço norte-coreano, Tillerson minimizou qualquer especulação de que os EUA estão se aproximando de uma opção militar para lidar com a crise. Segundo ele, "a Coreia do Norte pode apontar mísseis em muitas direções, então Guam não é o único lugar ameaçado".

"Nada que eu tenha visto e nada do que eu conheço indica que a situação mudou drasticamente nas últimas 24 horas", disse Tillerson.

Apesar da troca de ameaças, Tillerson afirmou que uma nova estratégia diplomática não é necessária. No sábado (5), os EUA saíram vitoriosos após a ONU aprovar novas sanções contra a Coreia do Norte. O secretário disse que a cobrança sobre a China por uma retaliação aos norte-coreanos também vai funcionar.

"Acho que é por isso que a retórica de Pyongyang está começando a se tornar mais ameaçadora", disse.

Nesta quarta, a China pediu que se evitem palavras e atos capazes de agravar a tensão na península coreana.

Pelo Twitter, entretanto, Trump respondeu ao avanço de Pyongyang e disse que o arsenal nuclear dos EUA está "mais forte do que nunca".

"Esperamos nunca precisar usar esse poder, mas nunca haverá um tempo em que nós não seremos a nação mais poderosa do mundo", afirmou.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias