Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - Morre Sam Shepard, ator e dramaturgo norte-americano

Loading...

GERAL

ATUALIZADA - Morre Sam Shepard, ator e dramaturgo norte-americano

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator e dramaturgo americano Sam Shepard teve sua morte anunciada nesta segunda-feira (31), em decorrência de uma esclerose lateral amiotrófica, doença do sistema nervoso que enfraquece os músculos e afeta as funções físicas.

Shepard morreu no último dia 27, aos 73 anos, mas a família só anunciou sua morte quatro dias depois. Ele deixa três filhos, Jesse, Hannah e Samuel –os dois últimos, frutos de um relacionamento com a atriz Jessica Lange.

Nascido no Estado de Illinois, no Meio-Oeste americano, o dramaturgo era considerado um dos autores mais originais de sua geração e e ficou conhecido por capturar o lado sombrio das famílias de seu país em peças como "Buried Child" (criança enterrada), sobre um rapaz que retorna à casa dos avós e descobre segredos.

Por esse texto, Shepard foi vencedor do Pulitzer, em 1979 -ele também foi indicado ao prêmio pelos trabalhos "True West" (Oeste Verdadeiro) e "Fool for Love".

Pelos textos de "Buried Child" (Criança Enterrada) e "True West", Shepard foi indicado ao prêmio Tony.

NO TEATRO

O interesse por cavoucar o espírito americano decorre da própria biografia de Sam Shepard, nascido em 1943, filho de uma professora e de um fazendeiro que lutou na Segunda Guerra. Como o pai era militar, o dramaturgo passou boa parte da infância e da adolescência mudando de cidade.

Em 1962, depois de ter concluído o ensino médio, Shepard se uniu a uma trupe itinerante de teatro que passava pela cidade em que ele morava na época, na Califórnia, e passou dois anos com ela até se estabelecer em Nova York.

Foi na metrópole americana que ele começou a escrever seus primeiros textos e atuar junto a um grupo alternativo de teatro. No final dos anos 1960, passou a tocar bateria para uma banda de rock chamada Holy Modal Rounders e se mudou para Londres em 1971.

Nesse mesmo ano, ele escreveu "Cowboy Mouth", com a então namorada Patti Smith, e interpretou um dos papéis na primeira montagem da peça.

De volta aos Estados Unidos, em 1974, Shepard se estabeleceu em San Francisco e, junto ao Magic Theater, ganhou maior reconhecimento como autor de peças teatrais.

NO CINEMA

Ainda que já tivesse colaborado em vários roteiros, Shepard foi descoberto por Hollywood já aos 40, interpretando um dos astronautas de "Os Eleitos -Onde o Futuro Começa" (1983), dirigido por Philip Kaufman. O longa lhe valeu uma indicação ao Oscar de ator coadjuvante.

Também participou de títulos como "O Homem da Máfia", "Falcão Negro em Perigo", "A Senha" e "Amor Bandido".

Paralelamente à carreira como ator de cinema, que lhe rendeu mais de 50 participações, ele continuou escrevendo textos tanto para os palcos quanto para as telas. Entre os roteiros no qual colaborou estão o de "Zabriskie Point", dirigido por Michelangelo Antonioni, e o de "Paris, Texas", de Wim Wenders.

Por sua performance no telefilme "Dash and Lilly", no qual interpretou o escritor Dashiell Hammett, ele foi nomeado ao Emmy.

Seu trabalho mais recente foi na série da Netflix, "Bloodline", como Robert Rayburn. Seu último filme foi "Never Here", um thriller ainda não lançado, apresentado no festival de cinema de Los Angeles.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias