Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - Coreia do Norte afirma ter testado míssil intercontinental com sucesso

Loading...

GERAL

ATUALIZADA - Coreia do Norte afirma ter testado míssil intercontinental com sucesso

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Coreia do Norte afirma ter testado com sucesso um míssil balístico intercontinental nesta segunda (3) –terça-feira no país. O míssil saiu da base de Banghyon e voou por cerca de 930 km em 37 minutos até cair no mar do Japão, a 300 km da costa do país.

Este é o lançamento mais longo já realizado pelos norte-coreanos e o que alcançou maior altitude, mas o Japão ainda estuda os dados do disparo para descobrir se este é mesmo um míssil balístico intercontinental.

A Coreia do Norte tem realizado diversos testes na busca de um míssil que possa alcançar o território dos EUA. Ante as ameaças de Pyongyang, os EUA testaram com sucesso, em maio, um sistema de interceptação de mísseis intercontinentais.

O disparo foi realizado poucos dias após o presidente dos EUA, Donald Trump, e o novo mandatário sul-coreano, Moon Jae-in, terem discutido a "ameaça" representada por Pyongyang.

Ainda na segunda-feira, Trump comentou o novo teste norte-coreano: "Este cara [o ditador Kim Jong-un] não tem nada melhor para fazer da vida? É difícil acreditar que a Coreia do Sul e o Japão vão aguentar isso por muito tempo. Talvez a China pressione a Coreia do Norte a acabar com este absurdo de uma vez por todas!"

O lançamento ocorreu horas antes das celebrações nacionais de 4 de Julho nos Estados Unidos para o Dia da Independência e a poucos dias da cúpula de líderes do G20, grupo das 20 maiores economias do mundo, em que EUA, China, Japão e Coreia do Sul devem discutir maneiras de controlar os testes nucleares e antimísseis norte-coreanos.

O presidente sul-coreano ordenou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança Nacional depois do lançamento da Coreia do Norte. Após sua reunião com Moon Jae-in, na semana passada, em Washington, Trump disse que a "ameaça" norte-coreana exige uma "resposta firme".

Um porta-voz do governo da China pediu calma a todas as partes envolvidas e voltou a pedir uma solução pacifica para as tensões na região. O país é o único a manter relações mais próximas com a Coreia do Norte. A China também defendeu os seus "esforços incessantes" para resolver a crise.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias