Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Qatar apoia oferta de mediação do Kuait para resolver crise

Loading...

GERAL

Qatar apoia oferta de mediação do Kuait para resolver crise

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro de Relações Exteriores do Qatar disse nesta segunda (12) que seu país apoia os esforços do Kuait para acabar com a disputa com Arábia Saudita e outros países árabes.

O emirado, porém, continua "perplexo" com o que chama de "medidas abusivas" do bloco liderado pelos sauditas, disse o chanceler Mohammed bin Abdulrahman al-Thani em Paris, após reunião com seu colega francês.

Arábia Saudita, Emirados Árabes, Bahrein e Egito cortaram laços diplomáticos com o Qatar semana passada, acusando o país de apoiar o terrorismo.

"O chanceler do Kuait está fazendo esforços de mediação entre os nossos países. Nós apoiamos esse esforço, e nossa escolha é resolver a questão através do diálogo ", afirmou al-Thani.

"Mas há outros problemas que precisam ser resolvidos, e parece que eles estão tentando destruir o Qatar. Isso não parece ser muito oportuno", acrescentou o ministro.

Em meio a um tour por capitais europeias para tentar angariar apoio entre aliados tradicionais, o chanceler do Qatar disse ainda não haver "provas" de que o país financiou grupos terroristas, apoiou a Irmandade Muçulmana e o grupo palestino Hamas e teve laços estreitos com o Irã.

O suposto apoio dado por Doha ao terrorismo foi a justificativa oferecida pelos sauditas e seus aliados na ocasião do rompimento.

Tanto o Qatar quanto o bloco liderado pela Arábia Saudita são aliados dos EUA no Oriente Médio.

A campanha para isolar Doha, além de interromper o comércio de commodities que vão de petróleo a alimentos, aumenta os riscos de um choque no mercado mundial de gás —o Qatar é um importante produtor do combustível.

'CONSEQUÊNCIAS INDESEJÁVEIS'

Também nesta segunda, o emir do Kuait advertiu que a disputa entre os países árabes poderia levar a "conseqüências indesejáveis".

"É difícil para nós, a geração que construiu o Conselho de Cooperação do Golfo há 37 anos, ver esses desentendimentos entre seus membros", disse Sabah Al-Ahmad Al-Jaber Al-Sabah à agência estatal Kuna.

Na última semana, Al-Sabah visitou Arábia Saudita, Emirados Árabes e Qatar, num esforço para encontrar uma solução diplomática para a crise.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias