Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Carro do corregedor de Justiça de SP para em local proibido, e CET ignora

Loading...

GERAL

Carro do corregedor de Justiça de SP para em local proibido, e CET ignora

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Na tarde desta quinta-feira (5), em Higienópolis, região central, um carro estacionado em área proibida chamava a atenção por sua placa oficial. Com brasão do Estado de São Paulo e identificação da Corregedoria Geral da Justiça, o veículo passou imune à fiscalização de um 'marronzinho' da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), que apenas avisou o motorista da infração e seguiu seu caminho.

Os dois carros estavam parados na esquina das ruas Itacolomi e Piauí, em frente a uma placa de trânsito que identifica o término do local proibido para estacionamento. Se fossem estacionados poucos metros a frente, os veículos do corregedor de Justiça e de seu segurança [que não possui placa especial] não cometeriam a infração que é considerada média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

Segundo relato de um leitor da Folha de S.Paulo, pouco antes um veículo da CET passou ao lado e alertou os motoristas de que o local é irregular, mas os carros continuaram ali enquanto o corregedor Manoel de Queiroz Pereira Calças almoçava em um bistrô próximo. O corregedor geral da Justiça tem, entre suas funções, a fiscalização de atividades dos juízes e órgãos judiciários.

OUTRO LADO

Em nota, o Tribunal de Justiça de São Paulo afirmou que o corregedor "não tinha conhecimento de que os carros estavam parados no local indicado nas fotos" e "dará encaminhamento aos procedimentos necessários".

Por questões de segurança, diz o TJ-SP, esse tipo de função prevê carro de representação e motoristas a seu serviço, mas "todos os motoristas e agentes de segurança do Tribunal de Justiça de São Paulo são orientados a respeitar as leis de trânsito".

Afirma ainda que, verificada a infração, o caso será apurado pela administração, que adota essas medidas "independentemente do tipo de serviço realizado pelo servidor -que pode ser transporte de autoridades, servidores e/ou documentos".

A CET informa que veículos de representação de órgãos de Legislativo, Executivo e Judiciário possuem placas especiais, mas "devem cumprir as regras de trânsito estabelecidas pela lei".

Os marronzinhos, segundo a CET, "recebem treinamento e orientação para autuar qualquer tipo de veículo que esteja descumprindo as regras estabelecidas pelo CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias