Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Políticos pró-reeleição são alvos de escracho no Paraguai

Loading...

GERAL

Políticos pró-reeleição são alvos de escracho no Paraguai

DANIEL AVELAR, ENVIADO ESPECIAL

ASSUNÇÃO, PARAGUAI (FOLHAPRESS) - Políticos favoráveis ao projeto que permite a reeleição presidencial no Paraguai se tornaram alvo de escrachos populares em diferentes cidades do país, segundo os meios de comunicação locais.

Durante o fim de semana, manifestantes se reuniram em frente às casas de alguns dos 25 senadores que, na sexta (31), aprovaram mudanças na Constituição permitindo que o presidente Horacio Cartes, do Partido Colorado (conservador), busque um novo mandato.

Opositores atiraram ovos e papel higiênico no domingo (2) contra a casa do senador colorado Derlis Osorio em Capiatá, na região metropolitana de Assunção. Manifestantes também se reuniram em frente à residência do senador Blas Llano, membro do Partido Liberal Radical Autêntico, principal sigla opositora, pedindo que ele renuncie a seu cargo por ter apoiado o projeto reeleição, em desacordo com a posição de seu partido.

A oposição, que não participou da votação sobre o projeto de reeleição apesar de controlar o Senado, considera que o governo aplicou um "golpe" ao aprovar as emendas. Após a votação na noite de sexta, manifestantes contrários à reeleição incendiaram e saquearam partes do edifício do Congresso. O protesto terminou com mais de 200 detidos e 30 feridos, além de um líder opositor morto pela polícia.

Congressistas da Frente Guasú, de esquerda, apoiaram o projeto da reeleição, na esperança de que o ex-presidente Fernando Lugo, deposto em 2012, possa concorrer a um novo mandato.

Deputados também foram alvo de escrachos. A Câmara, onde o governo tem maioria, deveria ter votado as emendas constitucionais no sábado (1º), mas a votação foi adiada para terça-feira (4) devido aos temores de novos confrontos.

Na cidade de Encarnación, a cerca de 350 quilômetros de Assunção, manifestantes se reuniram no sábado (1º) em frente às casas dos deputados colorados Mario Cáceres e Walter Harms.

Também no sábado (1º), a polícia usou gás lacrimogêneo para dispersar manifestantes que tentavam se aproximar da residência de Javier Zacarías, vice-presidente do Partido Colorado, em Ciudad del Este, próximo à fronteira com o Brasil.

Dezenas de estabelecimentos comerciais, incluindo lojas, restaurantes e postos de gasolina, prometeram escrachar e não prestar atendimento aos congressistas favoráveis à reeleição. O site The Lemon Group organizou um mapa interativo com cerca de 140 estabelecimentos que aderiram aos escrachos.

César Sánchez, responsável pelo "mapa dos escrachos", diz no site que o objetivo da iniciativa é "criar um estado de indignação e uma ação concreta para deixar claro para os governantes que eles estão cercados".

Opositores convocaram um novo protesto contra o projeto de reeleição para esta segunda-feira (3) às 19h (20h em Brasília), em Assunção. Os organizadores pedem que manifestantes levem bandeiras brancas e cópias da Constituição.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias