Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Contra "cidades-santuário", governo Trump divulga crimes de imigrantes

Loading...

GERAL

Contra "cidades-santuário", governo Trump divulga crimes de imigrantes

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Departamento de Segurança Doméstica dos Estados Unidos divulgou nesta segunda-feira (20) uma lista com crimes cometidos por imigrantes nas chamadas "cidades-santuário", cujas autoridades locais se negam a colaborar com agentes federais para deportar estrangeiros.

A publicação do documento foi ordenada em um decreto firmado pelo presidente Donald Trump em 25 de janeiro, que prevê a divulgação com frequência semanal dos crimes cometidos por estrangeiros para informar o público sobre as "ameaças à segurança relacionadas às jurisdições-santuário". Além disso, o decreto estipula o corte de recursos federais a essas cidades.

A lista divulgada nesta segunda, a primeira desde a assinatura do decreto, mostra crimes cometidos por estrangeiros liberados da prisão e cujos pedidos de deportação foram rejeitados entre 28 de janeiro e 3 de fevereiro.

No período, o Serviço de Fiscalização de Imigração e Alfândega (ICE, na sigla em inglês) emitiu 3.083 ordens de detenção contra estrangeiros em todo o país, e 206 pedidos foram negados pelas "cidades-santuário".

A lista omite os nomes dos alvos de pedido de detenção, mas mostra dados sobre nacionalidade, acusação e jurisdição.

O condado de Clark, reduto hispânico no Estado de Nevada, foi líder nas rejeições de ordens de detenção, com 51 pedidos negados. Em seguida, vêm os condados de Nassau, em Nova York (38), e Cook, em Illinois (13).

Dentre os alvos de pedidos de prisão rejeitados, há 143 cidadãos do México. Há, também, um cidadão brasileiro acusado de pedofilia.

As leis americanas estipulam que as polícias locais devem notificar autoridades federais sobre estrangeiros acusados ou condenados para que os agentes migratórios realizem os procedimentos de deportação.

"Quando agências de cumprimento de lei falham em respeitar ordens de prisão de imigrantes e libertam criminosos perigosos, prejudica-se a capacidade do ICE de garantir a segurança pública e de cumprir sua missão", declarou o diretor interino do ICE, Thomas Homan.

Em resposta à linha dura contra imigrantes adotada pelo governo Trump, várias cidades, em sua maioria governadas pela oposição democrata, anunciaram que não colaborariam com as autoridades federais para deportar estrangeiros.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias