Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cinema dos EUA não exibirá 'A Bela e a Fera' por causa de personagem gay

Loading...

GERAL

Cinema dos EUA não exibirá 'A Bela e a Fera' por causa de personagem gay

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os donos de um cinema americano resolveram cancelar a estreia do filme "A Bela e a Fera" quando souberam que um dos personagens do longa é gay. O caso se deu no Henagar Drive-In, no condado de DeKalb, Estado do Alabama (EUA).

"Quando as empresas continuamente empurram suas visões de mundo sobre nós, temos que marcar posição. Todos fazemos opções, e estou fazendo a minha", lê-se no comunicado da página oficial do Henagar no Facebook.

"Se não podemos levar a nossa neta de 11 anos e o nosso neto de 8 anos para ver um filme, então não precisamos assistir a ele. Se eu não posso ver um filme na presença de Deus ou Jesus, então não há por que vê-lo." À revista "Attitude", o diretor do novo "A Bela e a Fera", Bill Condon, revelou que o longa incluirá um relacionamento gay.

Bill Condon, diretor do filme, uma versão em carne e osso do desenho homônimo, afirmou que, além da trama principal entre Bela (Emma Watson) e Fera (Dan Stevens), o sentimento do personagem LeFou (Josh Gad) com o vilão Gaston (Luke Evans) também será abordado durante o longa.

"Ele está confuso sobre o que quer", diz o diretor. "É alguém que está começando a descobrir que tem esses sentimentos. E Josh faz algo realmente sutil com o personagem, e isso é recompensado no final, que eu não vou contar. Mas é um momento bacana e exclusivamente gay em um filme da Disney."

Segundo o diretor, o relacionamento homossexual demorou para aparecer em algum filme da empresa, mas agora é "um momento de divisão de águas para a Disney".

BEIJO GAY

A Disney realmente tem feito acenos à população LGBT. O primeiro beijo gay em uma animação sua aconteceu neste ano, em "Star vs. As Forças do Mal", série produzida pelo estúdio e exibida no Disney XD.

No episódio "Just Friends" ("apenas amigos", em tradução livre), em determinada cena, durante o show de uma boy band, há um momento em que vários casais se beijam, entre eles um formado por dois homens.

Ao saber disso, a Disney se tornou alvo do pastor Silas Malafaia, na última quinta (2).

Em um vídeo publicado em seu canal no YouTube, o religioso pede um boicote à empresa.

"Lamentavelmente, a Disney resolveu comprar a agenda gay, colocando em desenhos e filmes para crianças a questão do 'homossexualismo'", disse o pastor, que ainda chamou a decisão da empresa de "asquerosa" e "nojenta".

"A Bela e a Fera" estreia no Brasil no dia 16 de março.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias