Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Polícia faz reconstituição de acidente de carro da Paraíso de Tuiuti no Rio

Loading...

GERAL

Polícia faz reconstituição de acidente de carro da Paraíso de Tuiuti no Rio

ALFREDO MERGULHÃO

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Polícia Civil abriu inquéritos para investigar as responsabilidades dos acidentes com os carros alegóricos das escolas de samba do Grupo Especial, Paraíso do Tuiuti e Unidos da Tijuca, no Carnaval do Rio.

Pelo menos 30 pessoas ficaram feridas e cinco permanecem internadas, duas em estado grave. Peritos realizaram na manhã desta quarta-feira (1°) uma perícia no carro alegórico da escola de samba Paraíso do Tuiuti.

O motorista do veículo perdeu o controle da direção no sambódromo, bateu nas grades que separam a arquibancada da pista e deixou 20 pessoas feridas no domingo de Carnaval. Os peritos fizeram a reconstituição do acidente na avenida Marquês de Sapucaí e reproduziram as manobras feitas pelo condutor do carro alegórico.

A previsão é que o laudo pericial seja finalizado em até dez dias. Durante a perícia, os policiais fotografaram e mediram o carro alegórico. Os peritos observaram que o motorista do veículo, Francisco de Assis Lopes, tinha a visão bloqueada pelas alegorias.

Com a visão prejudicada, o condutor era orientado por cinco pessoas que estavam do lado de fora do carro alegórico. Assis participou da perícia nesta quarta e, questionado por jornalistas, voltou a pedir desculpas às vítimas do acidente.

De acordo com a GloboNews, os peritos também informaram que constataram duas rodas danificadas no veículo. Após o trabalho da perícia, o delegado Willian Bezerra, da 6ª DP (Cidade Nova), afirmou que a investigação partirá para as coletas de depoimentos de testemunhas.

"Vamos ouvir as pessoas envolvidos, quem projetou o carro, quem comandou os trabalhos aqui [na Sapucaí[ no dia [do desfile]. Tem bastante coisa para ser feita, não vamos nos precipitar", afirmou o delegado.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que membros da Paraíso do Tuiuti e representantes da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) do Rio, responsável pela organização do evento, foram intimados para prestar depoimentos.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, duas vítimas do acidente ainda estão internadas em estado grave, porém estável. Uma terceira vítima apresenta quadro estável, mas que ainda inspira cuidados e tem uma cirurgia programada para esta quinta-feira (2).

CRIVELLA

Sem qualquer aparição pública durante o Carnaval e sem prestigiar o evento no sambódromo, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB), visitou as vítimas do acidente com o carro da Paraíso do Tuiuti.

Em sua página no Facebook, Crivella afirmou que lamenta profundamente o acidente ocorrido com o carro alegórico e que se certificou pessoalmente de que todas as providências foram tomadas para atender as vítimas.

DESABAMENTO

A Polícia Civil também investiga o desabamento de parte de um carro alegórico da Unidos da Tijuca nesta terça (28). O acidente provocou a queda de bailarinos que estavam a seis metros de altura e deixou dez pessoas feridas.

Uma perícia foi realizada no carro alegórico ainda nesta terça. De acordo com a delegada Aparecida Mallet, responsável pela investigação do caso, os peritos constataram que houve uma falha na parte hidráulica do veículo, que dá sustentação ao carro.

"Já ouvimos o operador técnico daquele carro e este operador, preliminarmente em declarações, afirmou que provavelmente o motivo do acidente foi o excesso de peso no caminhão", disse a delegada à TV Globo.

Em nota, a Polícia Civil informou que um representante da Unidos da Tijuca já prestou depoimento acompanhado de seu advogado e comprometeu-se a colaborar. O nome dele não foi divulgado. O comunicado diz ainda que um exame pericial de engenharia ainda será realizado no carro alegórico.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que dois feridos no desabamento do carro alegórico da Unidos da Tijuca continuam internados, mas fora de perigo.

MEDIDAS

O Ministério Público do Rio de Janeiro convidou representantes da Liesa, da Lierj (Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro), da Riotur, do Corpo de Bombeiros, do Inmetro e especialistas do Crea-RJ e da Coppe/UFRJ para uma reunião. Os promotores do órgão querem discutir medidas para evitar novos acidentes, sobretudo no desfile das campeãs, que acontecerá no sábado (4).

Em nota, a Liesa informou que vai se manifestar após a perícia esclarecer as causas dos acidentes, mas que dará "todo suporte institucional e operacional". "A Liesa lamenta profundamente os ocorridos e informa que se reunirá com todas as agremiações para realizar os ajustes que se fizerem necessários, buscando sempre o aprimoramento do espetáculo", diz o comunicado.

As apresentações das escolas de samba ocorreram normalmente apesar dos acidentes ocorridos nos dois dias de desfile.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias