Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Após acidentes, Liesa não vai rebaixar escola do Grupo Especial do Rio

Loading...

GERAL

Após acidentes, Liesa não vai rebaixar escola do Grupo Especial do Rio

LUIZA FRANCO

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - A Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) decidiu nesta quarta (1°) que nenhuma escola de samba do Grupo Especial será rebaixada neste ano.

A informação foi confirmada pelo presidente da Portela, Luís Carlos Magalhães. No ano que vem, diz Magalhães, duas agremiações serão rebaixadas. "Todas as escolas foram a favor. O que aconteceu foi uma fatalidade, uma coincidência", disse o presidente da Portela.

Ao ser questionado sobre a falta de punição a escolas que feriram dezenas, Magalhães disse que "a punição será criminal". Ele acha, no entanto, que haverá consequências para o Carnaval, e que medidas devem ser tomadas para melhorar a segurança.

A decisão, tomada em uma reunião antes do início da apuração do desfile, ocorreu em função dos acidentes envolvendo carros alegóricos das escolas Paraíso do Tuiuti e Unidos da Tijuca, que deixaram mais de 30 pessoas feridas nas duas noites de desfiles.

Ricardo Farid, presidente da Beija-Flor, disse que as escolas coirmãs acharam que era justo não haver penalização por causa dos acidentes. Sem a queda de uma escola para o Grupo A e com a subida da campeã do acesso, o Grupo Especial terá 13 escolas em 2018.

Em 2011, uma decisão semelhante foi tomada depois que um incêndio atingiu a Cidade do Samba, destruindo parte das alegorias das escolas de samba Grande Rio, Portela e União da Ilha. As três desfilaram como "hors- concours", não foram avaliadas e não houve rebaixamento de nenhuma escola.

CRITÉRIO DE DESEMPATE

A Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba) definiu nesta quarta-feira (1°) a ordem da leitura dos quesitos do Carnaval 2017 do Rio de Janeiro. A apuração das notas será às 16h45 na Marquês de Sapucaí, na região central do Rio.

O enredo foi definido como o critério de desempate na apuração do Grupo Especial das escolas de samba do Rio. O quesito será usado para o caso de duas agremiações somarem o mesmo número de pontos após a leitura de todas as notas. Se mantiver o empate, o desempate será feito a partir da ordem inversa da leitura das notas.

A ordem da leitura dos nove quesitos será: alegorias e adereços, bateria, fantasias, samba-enredo, comissão de frente, evolução, harmonia, mestre-sala e porta-bandeira e enredo. O sorteio foi feito nesta quarta na sede da Liesa. Sobre possíveis punições, a liga afirmou que só será informado no início da apuração.

No último domingo (26), a Liesa sorteou os 36 julgadores titulares e os 18 reservas, que acompanharam os desfiles das 12 agremiações do Grupo Especial do Rio. Com isso, 54 julgadores atuaram, sendo quatro titulares e dois reservas para um dos nove quesitos.

Na apuração dos resultados, serão validadas as três maiores notas dos julgadores titulares. Já as notas dos julgadores reservas só terão validade no caso de ausência de um ou dois titulares do mesmo quesito.

De acordo com a Liesa, os jurados só atribuíram notas de 9 a 10, com frações de 0,1 –toda nota diferente de dez deve ser justificada, e posteriormente serão divulgadas no site da Liesa.

A escola de samba do Grupo Especial com a menor pontuação será rebaixada para a Série A. O desfiles das campeãs, com a participação das seis agremiações mais bem colocadas, será no próximo sábado (4) a partir das 20h30 na Marquês de Sapucaí.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias