Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Justiça solta policial suspeito de matar publicitária com tiro na cabeça em SP

Loading...

GERAL

Justiça solta policial suspeito de matar publicitária com tiro na cabeça em SP

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Justiça de São Paulo determinou, nesta terça-feira (14), que o policial militar Guilherme Carvalho Oliveira responda em liberdade pela morte de uma publicitária de 33 anos, ocorrida no último domingo (12), na Vila Ré, zona leste da cidade. Ele foi preso em flagrante e libertado após audiência de custódia.

Segundo a Polícia Civil, a publicitária Maria Cláudia Pedace foi morta com um tiro na cabeça em um posto de combustíveis após o carro em que estava com a filha de dois anos e o namorado passar por cima do pé de uma mulher em um posto de combustíveis na rua Itinguçu.

De acordo com a polícia, após o acidente, essa mulher chamou os amigos, incluindo o PM de folga, que também estava no local. O soldado pediu para que o namorado de Maria Cláudia parasse o carro, mas ele não atendeu o pedido e saiu do posto. Foi então que o PM efetuou o disparo.

Segundo o "SPTV", da TV Globo, o juiz Fernando Oliveira Camargo disse que os fatos são graves e deverão ser apurados de forma completa, mas destacou que Oliveira não tem antecedentes criminais, é policial militar e "sua liberdade não coloca em risco a sociedade".

Ele ainda aponta que a "inexperiência, a falta de preparo, eventual disparo acidental ou até o seu ato por emoção em razão de sua amizade para com a vítima de atropelamento, não deságuam na necessidade de manutenção de sua custódia".

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias