Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Organização diz que vídeo de 'Quatro Vidas de um Cachorro' foi editado

Loading...

GERAL

Organização diz que vídeo de 'Quatro Vidas de um Cachorro' foi editado

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O CEO da instituição de defesa dos animais American Humane, Robin Ganzert, afirmou que o polêmico vídeo das filmagens de "Quatro Vidas de um Cachorro", que mostra um cão sendo forçado a entrar na água, "é enganoso e foi editado". A declaração foi publicada na edição da revista "Variety" de 25 de janeiro.

A organização foi responsável por garantir a segurança dos animais que participaram do filme. Criada em 1877, ela acompanha cerca de mil produções por ano, segundo informações de seu site oficial.

Segundo Ganzert, a instituição instaurou uma investigação independente logo depois de o vídeo ser divulgado. A conclusão foi que "as duas cenas da gravação foram feitas em momentos diferentes" e que "a produção interrompeu as filmagens após o cão mostrar sinais de estresse". "O animal não foi forçado a nadar na água contra a sua vontade", escreveu.

Ainda de acordo com o CEO, foram adotadas rigorosas medidas de segurança para proteger o cão durante a cena. "Cinco indivíduos, incluindo mergulhadores e cuidadores de animais, estavam presentes no set naquela hora para garantir a segurança do animal", explicou.

"Durante a última tomada, cuidadores imediatamente tiraram o animal da água e o colocaram em um lugar para ser aquecido. Lá, foi examinado por um veterinário, que não detectou sinais de estresse. Testemunhas disseram que ele, inclusive, queria voltar para a água depois", acrescentou.

Ganzert criticou ainda a organização Peta (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais), acusando-a de radicalismo por se opor à participação de animais em filmes.

Divulgado no site do TMZ no dia 18 de janeiro, o vídeo, gravado por um representante da American Humane, gerou uma onda de revolta pelo mundo.

A PETA, assim como outros grupos de ativistas por direitos dos animais, reagiu com uma campanha para que o filme fosse boicotado.

O diretor do filme, Lasse Hallström, o produtor Gavin Polone e vários membros do elenco atribuíram a maior parte da culpa à equipe da segunda unidade de produção do filme e argumentaram que o vídeo foi manipulado. A Universal Pictures chegou a cancelar a pré-estreia do filme em Los Angeles na tentativa de conter as reações negativas.

Apesar disso, "Quatro Vidas de um Cachorro" teve a segunda maior bilheteria em seu fim de semana de estreia nos Estados Unidos, arrecadando US$ 18,4 milhões.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias