Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Humor viveu fase feijão com arroz', diz Marcos Veras, em cartaz em SP

Loading...

GERAL

'Humor viveu fase feijão com arroz', diz Marcos Veras, em cartaz em SP

MARIANA AGUNZI

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - "Eu vou estar acima das normas, acima das regras, acima do bem e do mal. Vão ouvir as minhas opiniões de um assunto que não sei porra nenhuma", diz José Silva, personagem de Marcos Veras no monólogo ácido "Acorda pra Cuspir".

Em cartaz no Teatro Nair Bello, no shopping Frei Caneca, a montagem dirigida por Daniel Herz provoca a plateia com reflexões acerca da busca incessante pela fama, dinheiro e sucesso, abordando a insanidade da sociedade contemporânea.

Imerso em sua própria loucura, o personagem -um José que pode ser qualquer pessoa- é frustrado emocionalmente e amorosamente, um verdadeiro pessimista. Faz a plateia rir, de fato, mas em momentos de tensão. O texto, escrito em 2002, é do americano Eric Bogosian.

"Acho que a humanidade vem dando dez passos à frente e quinze atrás", diz Veras. "É só ver pelas redes sociais. Eu uso todas, mas elas trouxeram um narcisismo que faz a gente procurar cada vez mais a aprovação das pessoas. Estamos viciados, e eu me incluo totalmente nisso".

O humor, diz o ator, também mudou. Passou por fases pouco ousadas, vivendo do feijão com arroz e tentando se reinventar, ainda que pautado por uma sociedade que se machuca facilmente. "Mas vejo que, do Porta dos Fundos para cá, houve uma reviravolta bacana. Cabe a nós, como artistas, perceber quando não cabe mais fazer uma piada", diz.

Quanto a se posicionar ou não politicamente por ser uma figura pública, o humorista parece não se sentir cobrado. "Eu não sei nada. Respeito muito quem entende de política; artista entende de arte, que é outra coisa".

O monólogo segue em cartaz até o fim de março em São Paulo. Depois, Veras foca em seu próximo trabalho: irá viver um investigador que tenta resolver um crime na nova novela das sete da rede Globo, "Pega Ladrão".

O artista, que trabalhou por três anos no "Encontro", programa da Fátima Bernardes, ainda estará em cartaz no cinema, no segundo semestre deste ano, com o filme "Festa da Firma". Multifacetado, mas nem tanto. "A TV é uma indústria, você está à serviço. No teatro, você é dono do seu trabalho."

ACORDA PRA CUSPIR

QUANDO Sex.: 21h30, sáb.: 21h e dom.: 18h

ONDE Teatro Nair Bello - r. Frei Caneca, 569, Consolação, tel. 3472-2414

QUANTO R$ 70 a R$ 80, para ingresso.com

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

28/02/2017 - 07h57

OBITUÁRIO

MARUMBI 28/02

VALDIR RIVELINI, 58 anos

APUCARANA 28/02

GABRIEL BENEDITO REIS DE OLIVEIRA, 20 anos 
GERALCINO GUIMARÃES DE SOUZA, 74 anos 
NATIMORTO, 0 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1907 · 25/02/2017

03 25 35 38 44 48