Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Questões de história surpreendem em segunda fase do vestibular da Unicamp

Loading...

GERAL

Questões de história surpreendem em segunda fase do vestibular da Unicamp

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - As questões de história da segunda fase do vestibular da Unicamp (Unicamp Estadual de Campinas) foram as que trouxeram maiores dificuldades para os candidatos que buscam uma vaga na instituição, segundo professores ouvidos pela reportagem. Os convocados para a segunda fase enfrentam três dias de prova -maratona iniciada no domingo (15).

Nesta segunda-feira (16), estudantes fizeram as provas de história, geografia e matemática, após terem enfrentado no domingo a parte de português e redação. Na terça (17), é a vez de química, física e biologia.

Matemática e geografia foram considerada "clássicas" e mais fáceis, de acordo com o professor Antunes Rafael, coordenador pedagógico da Oficina do Estudante, de Campinas. "As provas exigiram temas cobrados muitas vezes. Comparando com a prova do primeiro dia, não houve grande surpresa", diz.

O diretor de ensino do Anglo, Paulo Moraes, também ressalta a "simplicidade" das questões dessas disciplina. "A prova foi mais simples, com assuntos claros e abordagem mais diretas", diz.

Na parte de geografia, apareceram questões sobre refugiados, cartografia e cortiços em São Paulo. São temas recorrentes e atuais, segundo Vera Antunes, do Objetivo, mas que "exigem conhecimento".

A abordagem interdisciplinar dos itens de história é que surpreendeu alunos e professores. A Unicamp previu perguntas que relacionavam, por exemplo, filosofia e literatura com a história. "Foi a parte mais difícil até agora porque foge da característica de perguntar coisas de forma direta", completa Vera.

Para o coordenador do Etapa, Marcelo Dias, as questões de história exigiam uma "competência importante" dos candidatos, que é a relação entre conteúdos.

"Com questões de filosofia, África, atualidades no Brasil, revolução mexicana, a prova exigia que o aluno precisa tivesse uma boa formação mas também se mantivesse atualizado", diz. "Em cursos concorridos, como medicina, ter ido bem em história fará a diferença".

AGENDA

A Comvest (Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp) registrou uma abstenção de 11,1% no segundo dia de prova -13.765 candidatos fizeram as provas nesta segunda.

Estão em jogo 3.330 vagas em 70 cursos de graduação da Unicamp. Fizeram a primeira fase 73.489 inscritos.

A primeira chamada de aprovados está marcada para o dia 13 de fevereiro. Na quarta-feira (18), a Comvest divulga as respostas esperadas nas questões dos três dias de prova no site www.comvest.unicamp.br.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias