Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Vídeo mostra pastora quebrando imagem de santa no interior de SP

Loading...

GERAL

Vídeo mostra pastora quebrando imagem de santa no interior de SP

BRUNO MESTRINELLI

BAURU, SP (FOLHAPRESS) - Um vídeo que gerou repercussão nas redes sociais mostra uma pastora de uma igreja evangélica de Botucatu (a 238 km de São Paulo) quebrando a marteladas uma estátua de Nossa Senhora Aparecida. Um outro pastor, da mesma instituição, gravou um depoimento pedindo desculpas pelo episódio.

As imagens foram gravadas no Jardim Brasil nesta semana. O material inicialmente foi postado em uma rede social, nesta terça-feira (10), mas deletado em seguida. Ainda assim, o vídeo foi compartilhado na internet e gerou revolta. Páginas em uma rede social da pastora foram alvo de protestos.

Zélia Ribeiro é pastora da Igreja Razão de Viver, Ministério Aliança com Deus, de Botucatu. No vídeo, enquanto ela destrói a imagem, outros fiéis da igreja gritam palavras e incentivam o ato.

"A imagem está sendo quebrada, em nome de Jesus. O seu nome, Senhor, será honrado e glorificado. Abençoa, Senhor, meu Pai, que foi feita pelas mãos do inimigo", diz ao fundo uma voz masculina. Outras mulheres gritam "aleluia e glória a Deus".

Em entrevista à Agência 14 News e à rádio Municipalista, de Botucatu, a pastora disse que não se arrepende de ter quebrado a imagem de Nossa Senhora. "Em nenhum momento eu pensei em ofender o Brasil. Peço perdão pelo vídeo. Eu tenho que honrar a palavra. Ele [Deus] diz no livro que nós não temos que fazer imagens nem adorar. Eu prego que não adoro a idolatria", afirmou.

A reportagem tentou falar com a pastora que aparece no vídeo, mas não conseguiu resposta. Também foram mandadas mensagens em sua rede social, solicitando entrevista, mas sem retorno.

DESCULPAS

O pastor Luís Ribeiro, responsável pela igreja na região de Botucatu, gravou um vídeo com pedido de desculpa e disse que a fé de cada um deve ser respeitada. "Venho pedir perdão, me retratar pelo ocorrido com os nossos irmãos católicos que professam sua fé pelas imagens. Isso mexeu com milhões de pessoas. Nós não temos esse costume", afirmou, na gravação.

O Conselho de Pastores de Botucatu também emitiu uma nota afirmando que o ato foi uma "prática de intolerância religiosa" e pediu desculpas "aos irmãos e amigos católicos que se sentiram ofendidos". Na nota, a entidade argumenta ainda que não está envolvida no episódio nem incentiva práticas semelhantes.

O documento é assinado pelo missionário Paulo Cruz, secretário do órgão. Ele afirmou à reportagem que foi um obreiro (como são chamados os fieis que atuam na igreja) fez o vídeo, e que não teria sido a pastora a postar nas redes sociais. "Muita gente quando se converte gosta de quebrar, jogar fora as imagens de santo. Ela quebrou, mas acabou sendo vítima da postagem. Não foi ela que postou no sentido pejorativo", disse.

De acordo com o Código Penal, vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso é crime com prisão de um mês a um ano ou multa. Em 1995, no feriado de 12 de outubro, o bispo Sergio von Helde, da Igreja Universal do Reino de Deus, "chutou uma estátua da santa durante um programa de TV. O caso gerou repercussão nacional.

Em 1999, ele chegou a ser condenado a dois anos de prisão, com direito à suspensão condicional da pena, por incitação a preconceito religioso. Em sua biografia, o bispo Edir Macedo, da Universal, criticou duramente o ex-bispo pela atitude.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

20/01/2017 - 12h48

OBITUÁRIO

SÃO PEDRO DO IVAÍ 20/01

JOÃO TOMAZ, 74 anos

APUCARANA 20/01

FLORISVALDO GRANADO, 61 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1895 · 18/01/2017

02 03 05 10 15 34