Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Dominação' prova que horror americano passa por uma boa fase

Loading...

GERAL

'Dominação' prova que horror americano passa por uma boa fase

SÓ PODE SER REPRODUZIDA NA ÍNTEGRA E COM ASSINATURA

SÉRGIO ALPENDRE

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O horror americano passa por uma boa fase. O gênero representa um bálsamo em meio a tantas histórias requentadas de super-heróis.

"Dominação" é uma confirmação dessa fase. Trata-se de uma variação inteligente e habilmente filmada da velha batalha do bem contra o mal.

Mais uma vez temos uma história de exorcismo, tantas vezes levada às telas após o estrondoso sucesso de "O Exorcista" (1973), de William Friedkin. Temos também um protagonista dotado de estranhos poderes: Dr. Ember (Aaron Eckhart).

Ele é capaz de entrar na mente de pessoas que foram possuídas com o intuito de desmanchar a ilusão implantada pelo espírito maligno e alimentada por desejos ou traumas profundos.

Acontece que o Dr. Ember não chama o que faz de exorcismo, mas de expulsão. O processo, para ele, é muito mais científico do que religioso, por mais que certas coisas permaneçam inexplicáveis.

O espectador conhecerá superficialmente o passado desse homem e por que ele é obcecado por uma entidade em especial, conhecida pela alcunha de Maggie, que agora domina o corpo de um garoto de 11 anos.

Brad Peyton, diretor do medíocre "Terremoto: A Falha de San Andreas", consegue prender nossa atenção pela maneira como trafega nos caminhos mais sombrios da mente humana.

Por mais que a razão nos leve a achar tudo uma bobagem, entramos de bom grado na chamada "suspensão da descrença" para melhor aproveitar o jogo mental travado entre o protagonista e seus demônios.

O filme ainda oferece a oportunidade de retomar contato com duas grandes atrizes: Carice van Houten (eternizada por Paul Verhoeven em "A Espiã"), que aqui interpreta a mãe do menino possuído; e Catalina Sandino Moreno, uma das mais belas atrizes latinas (revelada em "Maria Cheia de Graça"), como a emissária do Vaticano.

E faz justiça ao subestimado Eckhart (em cartaz com o belo "Sully", de Clint Eastwood). Sua atuação permite esquecermos a frágil construção do personagem e ficarmos aflitos com seus mergulhos nas profundezas da ilusão.

DOMINAÇÃO (Incarnate)

DIREÇÃO Brad Peyton

ELENCO Aaron Eckhart, Carice van Houten e Catalina Sandino Moreno

PRODUÇÃO EUA, 2016

ONDE estreia nesta quinta (5)

AVALIAÇÃO 3/5 estrelas

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 23/01

Nelson Gregório, 71 anos

MARILANDIA DO SUL 23/01

Generosa Pereira do Nascimento, 88 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1896 · 21/01/2017

03 06 14 15 21 25