Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Ministro recebe boneca inflável de presente e provoca indignação no Chile

Loading...

GERAL

Ministro recebe boneca inflável de presente e provoca indignação no Chile

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um presente recebido pelo ministro de Economia do Chile, Felipe Céspedes, em um evento na terça-feira (13) levou à indignação de mulheres no país, a começar por sua chefe, a presidente Michelle Bachelet.

Céspedes recebeu da Asexma (Associação de Exportadores de Manufaturas e Serviços) uma boneca inflável, com a frase "Para estimular a economia", em referência à desaceleração pela qual passa a economia chilena.

O brinquedo sexual faz parte das brincadeiras que a entidade empresarial faz há anos com os ministros na festa de confraternização de fim de ano. Desta vez, porém, a piada provocou a ira de mulheres e internautas.

Diretora da ONU Mulheres antes de assumir seu segundo mandato, Bachelet considerou o presente intolerável. "A luta pelo respeito da mulher tem sido um princípio essencial nos meus dois governos", disse no Twitter.

Depois de ser repreendido pela presidente, Céspedes, que apareceu na foto da associação sorrindo, pediu desculpas e disse ter ficado surpreso com a boneca inflável. "Me pegou de surpresa e minha reação não foi adequada."

Ele ainda recebeu uma ligação da ministra da Mulher e da Igualdade de Gênero, Claudia Pascoal: "Rejeitamos e condenamos toda situação na qual nosso país continue usando a mulher como objeto sexual", disse à imprensa.

O presidente da Asexma, Roberto Fantuzzi, pediu desculpas e se disse surpreendido pela repercussão provocada pelo presente. "Tenho mulher, filhas e netas, jamais foi minha intenção provocar a violência contra a mulher."

REPÚDIO

Nas redes sociais, os chilenos consideraram o presente machista e criticaram a condescendência das autoridades na festa. Além de Céspedes, o ministro de Energia, Andrés Rebolledo, também estava na confraternização.

O Movimento pelos Direitos Sexuais e Reprodutivos chamou a cena de detestável. "A Asexma deu uma boneca, porque, em sua opinião, a economia é como as mulheres e é preciso estimulá-las", disse a associação, em nota.

O assunto também chegou aos pré-candidatos das eleições presidenciais de 2017. Os ex-presidentes Ricardo Lagos e Sebastián Piñera, o ex-secretário da OEA José Miguel Insulza e o senador Alejandro Guillier repudiaram a cena. Os dois últimos estavam na foto e ganharam uma peruca e um cavalo, respectivamente.

O Chile foi um dos países que teve uma das maiores manifestações contra a violência contra a mulher em outubro, quando houve uma mobilização latino-americana sob a consigna de "nenhuma a menos" (ni una menos, em espanhol).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias