Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Defesa de Elize Matsunaga diz que houve quebra de regra e quer novo júri

Loading...

GERAL

Defesa de Elize Matsunaga diz que houve quebra de regra e quer novo júri

- Atualizado em 01/12/2016 15:00

ROGÉRIO PAGNAN

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os advogados de defesa de Elize Matsunaga estudam pedir a anulação do julgamento, que ocorre desde a última segunda (28), pelo desrespeito a regras da condução do júri: foi violada a incomunicabilidade de testemunhas.

Esse pedido pode ser feito ainda nesta sexta (2) ou, após declarado o resultado do júri. Uma das dessas violações foi identificada na manhã desta quinta-feira (1°) durante o depoimento do médico legista Carlos Alberto de Souza Coelho, que falava sobre a análise do corpo da vítima, o empresário Marcos Matsunaga, que foi assassinato em maio de 2012.

Quase no final das perguntas da acusação, Coelho disse ter falado "agora" com o também perito Jorge Pereira de Oliveira do porque de ter feito o laudo com anexos, e não um único laudo. Nesse momento, a advogada Roselle Soglio pediu, "pela ordem", que a frase "agora" fosse explicada. Coelho, então, disse que na terça ou quarta, se reuniu com Oliveira para falar dessa questão.

Como o artigo 460 do Código de Processo Penal prevê que as testemunhas não podem falar sobre o processo enquanto estiverem reunidas aguardando para depor, a defesa pediu a dissolução imediata do júri.

O juiz Adilson Paukoski Simoni registrou a reclamação em ata, mas manteve a continuação do julgamento. Disse que o teor da conversa não foi prejudicial ao processo e que o laudo discutido é de conhecimento público. "Não pode haver conversa sobre o teor do processo", disse a advogada, que considerou algo "grave".

A Folha também apurou que, também a pedido da defesa, foi constado em ata que o promotor José Carlos Cosenzo se reuniu com uma das testemunhas de acusação -o delegado Mauro Gomes Dias- já com o júri em andamento. O promotor teria alegado ao magistrado que esteve com a testemunha para saber se ela precisava de remédios, já que faz uso controlado de medicamentos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41