Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Doria promete verba federal de R$ 300 milhões para a saúde

Loading...

GERAL

Doria promete verba federal de R$ 300 milhões para a saúde

- Atualizado em 19/10/2016 19:10

ARTUR RODRIGUES

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em mais uma agenda pela periferia de São Paulo, o prefeito eleito João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta (18) verba federal de R$ 300 milhões para a saúde, a pedido do tucano.

A afirmação foi feita no Mercado Municipal de Guaianases, no extremo leste da cidade. O valor foi decidido por unanimidade pelos 70 deputados da bancada do Estado de São Paulo, mas ainda deve passar pelo plenário da Câmara Federal antes de fazer parte do orçamento de 2017.

"A bancada de São Paulo poderia indicar duas emendas impositivas. As escolhidas foram uma para atender o governo do Estado, recursos para o Metrô, e outra para atender solicitação da Prefeitura, do prefeito João Doria, serão R$ 300 milhões para área da saúde", disse o deputado federal e vice-prefeito eleito, Bruno Covas (PSDB).

Caso o valor venha para a cidade, seria suficiente para construir um hospital como o que está em obras em Parelheiros (zona sul).

A emenda ainda passará por outras etapas, mas trata-se de vitória política de Geraldo Alckmin (PSDB), que emplacou as duas emendas impositivas da bancada paulista para o Estado e a cidade sob tutela de seu aliado político.

"Quando ela impositiva, vai acontecer, são R$ 300 milhões para a saúde que, como temos dito, é a prioridade número um, dois e três", disse Doria.

Em cima de uma cadeira no mercado de Guaianases, ele afirmou ter voltado ao local para agradecer, após uma confusão durante a campanha no local, quando tucanos se encontraram com petistas.

MERCADOS

Mais cedo, no Mercado Municipal de Pinheiros (zona oeste de SP), Doria voltou a falar sobre uma política de concessão de mercados públicos. Ele afirmou que na concessão pretende vincular mercados mais atrativos, como o de Pinheiros e o Mercadão, aos da periferia.

Doria disse que, para regular as unidades, será criada uma agência reguladora. O órgão serviria, em tese, para impedir alta nos preços dos produtos, por exemplo.

"A prioridade será para os concessionários. Já fizemos a conversa com eles durante a campanha, gostaram da ideia. Com isso preservamos os mercados, a história dos mercados, a gastronomia", disse.

Entre os concessionários, a medida divide opiniões. Alguns temem que os aluguéis das bancas, que são subsidiados, possa aumentar com a privatização. Outros se mostram mais otimistas.

"Ficaremos menos engessados com o setor privado que com o setor público", disse Ricardo Ávila, 39, gerente de uma das lojas.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60