Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

'Brexit' leva a disputa sobre preço de pasta de levedura no Reino Unido

Loading...

GERAL

'Brexit' leva a disputa sobre preço de pasta de levedura no Reino Unido

- Atualizado em 14/10/2016 13:55

DIOGO BERCITO

MADRI, ESPANHA (FOLHAPRESS) - A decisão britânica de deixar a União Europeia ganhou contornos concretos nesta semana. Especificamente o contorno da embalagem do Marmite, um extrato de levedura comido tradicionalmente no Reino Unido.

A rede de supermercados Tesco, a terceira maior do mundo, retirou produtos da Unilever de sua loja virtual culpando o aumento dos preços causado pela desvalorização da libra esterlina.

O Marmite teria encarecido em 10%. Um potinho com 250 gramas custa atualmente o equivalente a R$ 10.

O sumiço do Marmite e do sorvete da marca Ben & Jerry's causou um furor popular no país, numa crise apelidada "Guerras do Marmite" pela imprensa local.

Foi uma das demonstrações mais palpáveis, até agora, das consequências do chamado "brexit", a saída britânica da União Europeia.

Em apoio à população, o jornal "Telegraph" publicou instruções de como produzir Marmite caseiro. Um parlamentar conservador afirmou, por sua vez, que vai passar a consumir o Vegemite, uma versão australiana da pasta.

A guerra foi encerrada na quinta-feira (13) com um acordo entre as empresas. Não havia detalhes sobre como a disputa foi resolvida, nem sobre se haverá aumento no valor pago pelo consumidor.

Mas, mesmo após a resolução, a breve demonstração de como o "brexit" pode afetar o cotidiano dos cidadãos britânicos levou a intensas discussões nos últimos dias.

A libra desvalorizou-se quase 20% em relação ao dólar desde o referendo de 23 de junho, em que votou-se pela saída do Reino Unido.

REALIDADE

A Unilever sugere que uma libra esterlina mais fraca significa o encarecimento dos itens trazidos da zona do euro ou produzidos a partir de ingredientes importados.

Mas, inflamando as "Guerras do Marmite", o governo britânico afirmou na sequência que todos os ingredientes do Marmite são locais e, portanto, não haveria justificativa para aumentar o preço.

Em uma nota, Bruno Monteyne, um ex-executivo da rede Tesco, afirmou que "enquanto políticos podem negar a realidade, um xampu produzido no continente está 17% mais caro". "Não tem a ver com a Tesco ou com a Unilever, mas com todos os varejistas e fornecedores."

Wes Streeting, parlamentar do Partido Trabalhista, de oposição, afirmou: "Se as pessoas estão preocupadas com a perda do Marmite, espere até que elas descubram [a perda dos] empregos."

PADRÃO DE VIDA

Apesar de a crise do Marmite ter simbolizado a insatisfação popular nesta semana, há uma série de outros indícios de uma piora econômica no Reino Unido. Os preços de telefones importados, por exemplo, já subiram em 10%, segundo o "Guardian".

O incremento dos preços, somado à estagnação dos salários na última década, significa que a população se encontra diante de uma queda no seu padrão de vida atual.

Paralelamente, Michel Sapin, ministro francês das Finanças, afirmou ter sido avisado por bancos americanos de que eles irão transferir algumas de suas atividades a outros países europeus, abandonando o Reino Unido.

O "brexit", porém, ainda não é um cenário para o curto prazo. Theresa May, premiê britânica, afirma ter planos de acionar até o fim de março o Artigo 50 do Tratado de Lisboa, o que oficialmente daria largada ao processo.

A partir de então, as negociações entre o Reino Unido e a União Europeia podem alongar-se por dois anos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60