Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

ATUALIZADA - Obama declara estado de emergência na Flórida devido ao furacão Matthew

Loading...

GERAL

ATUALIZADA - Obama declara estado de emergência na Flórida devido ao furacão Matthew

- Atualizado em 06/10/2016 16:51

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, declarou estado de emergência na Flórida e ordenou que ajuda federal seja enviada ao Estado para auxiliar na resposta ao furacão Matthew.

A decisão de Obama autoriza que o Departamento de Segurança Interna e a Agência Federal de Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês) a coordenar esforços para combater os estragos da tempestade.

O Matthew, que já matou ao menos 140 pessoas, 136 delas no Haiti, foi elevado de categoria 3 para 4, de acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA.

Os parques temáticos Disney World, Universal Studios e SeaWorld, todos na região de Orlando, na Flórida, anunciaram que vão fechar até que o furacão passe.

Os parques da Disney e da Universal vão fechar às 17h locais (18h de Brasília) e vão ficar fechados nesta sexta (7). O SeaWorld fechou às 14h locais (15h de Brasília) e também ficará fechado nesta sexta.

Cerca de 1.500 voos foram cancelados nesta quinta (6) devido aos ventos e chuva forte na costa da Flórida. O aeroporto de Fort Lauderdale fechou na manhã de quinta e o de Orlando também deve ser fechado na quinta à noite.

As aéreas mais afetadas foram American Airlines, que tem um "hub" em Miami, além da Southwest e da JetBlue. Mais de 1.300 voos agendados para sexta-feira também foram cancelados. No sábado (8), voos na Geórgia e na Carolina do Sul também devem ser cancelados, segundo a aérea Delta Airlines.

Mais de 2 milhões de moradores atenderam a alertas para viajar para o interior.

Estradas dos Estados norte-americanos da Flórida, Geórgia, Carolina do Norte e Carolina do Sul ficaram lotadas, enquanto postos de gasolina e supermercados ficaram sem suprimentos mediante a aproximação do furacão Matthew, com ventos que se aceleraram durante a madrugada para 205 km/h.

A chegada ao continente está prevista para esta quinta-feira à noite. O governo americano ampliou a área sob alerta.

Os danos podem ser "catastróficos" se o furacão se abater diretamente sobre a Flórida, alertou o governador Rick Scott, exortando cerca de 1,5 milhão de pessoas a obedecerem a ordens de retirada.

"Se vocês estiverem relutantes em se retirar, só pensem em todas as pessoas que foram mortas", disse Scott em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira. "O tempo está acabando. Está claro que ele ou vai atingir diretamente ou passar bem ao lado da costa, e teremos ventos com a força de um furacão".

A previsão é que as águas subam até 2,7 metros.

"Não surfem", disse o governador. "Não vão à praia. Isso vai matar vocês".

Os quatro Estados norte-americanos no caminho do furacão declararam estado de emergência, o que permite a seus governos mobilizar a Guarda Nacional.

VOOS CANCELADOS

A Azul informou que alguns de seus voos entre o Brasil e os Estados Unidos serão cancelados em razão da chegada do furacão Matthews à costa norte-americana.

"Os voos 8704 e 8705, que fariam as rotas São Paulo (Viracopos) - Fort Lauderdale (Miami) - São Paulo (Viracopos), serão cancelados nesta quinta-feira (6/10). Também serão cancelados os voos 8706 e 8707, que fariam as rotas São Paulo (Viracopos) - Orlando - São Paulo (Viracopos) nesta sexta-feira (7/10)", informou a companhia em nota.

Segundo a Azul, os clientes dos voos em questão serão informados e reacomodados em outros voos da companhia ou poderão solicitar reembolso integral dos bilhetes. O telefone de contato para os passageiros é 0800 887 1118 (interior) ou 4003-1118 (capitais e regiões metropolitanas).

Já a Latam informou que quatro voos entre a Florida e o Brasil foram cancelados. São eles o JJ8076, entre Manaus e Miami, o JJ8091, entre Miami e São Paulo, o JJ8087, entre Orlando e São Paulo e o JJ8057, entre Miami e o Rio de Janeiro.

De acordo com a Latam, os passageiros afetados poderão antecipar ou adiar a viagem, sem terem de pagar multa, ir para outro destino ou solicitarem a devolução do dinheiro. O canal de contato do cliente é o 4002-5700 nas capitais e o 0300-570-5700 para as demais cidades.

A Delta Airlines, que faz o trajeto entre Brasil e Orlando (Flórida), informou que, até o momento, não há voos seus cancelados.

A United Airlines afirmou que não voa do Brasil para os aeroportos afetados pelo furacão, mas que encoraja os viajantes a checarem o status do seu voo antes de sair de casa. A empresa também diz que clientes com voos aos aeroportos afetados podem remarcá-los sem custo; mais informações podem ser obtidas nesta página (em inglês).

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO ·