Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Simulados são aposta de melhor média do Enem em SP

Loading...

GERAL

Simulados são aposta de melhor média do Enem em SP

- Atualizado em 04/10/2016 11:30

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Alunos que fazem rotineiramente exercícios exigidos em vestibulares como Unesp (Universidade Estadual Paulista), Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro) e nas provas do Enem (Exame Nacional de Ensino Médio) 2015.

Esse é o trufo apontado por estudantes do colégio Professor José Monteiro Boanova, na Lapa, para terem obtido a melhor média do Enem entre as escolas estaduais de São Paulo (com exceção Etecs, federais, escolas de aplicação e colégios militares, que tradicionalmente obtém índices melhores). Levando em conta todas as escolas, a Etec ficou em primeiro lugar.

Para a aluna do 3º ano, Bruna Silva, 18, os professores, principalmente de português e matemática, dão grande ênfase na preparação para o vestibular. "A gente sabe que é baixa a aprovação de estudantes de escolas públicas nos vestibulares. Mas aqui os professores dizem que a gente pode passar e cobram para que isso aconteça", conta Bruna, que pretende cursar direito na UFRJ. Segundo ela, ainda são frequentes as cobranças por redações.

Letícia Valente, 18, exalta ainda a realização de projetos multidisciplinares apresentados duas vezes ao ano. "A ideia é juntar as informações de diferentes matérias para entendermos um tema como energia, por exemplo", conta.

Segundo Letícia, outro benefício é o de que, nos últimos três anos, os professores do ensino médio não foram trocados ao longo do ano letivo. As trocas são uma constante reclamação na rede pública de ensino do país, principalmente nas periferias das grandes cidades.

Max Afonso, 15, conta que a escola tem uma "boa reputação" no bairro. Parte dessa fama é devida à conquista do melhor desempenho entre as escolas estaduais paulistas no Enem de 2009.

O efeito é a atração de alunos de outros bairros, alguns a 20 km de distância. Os alunos vêm de bairros distantes como Morro Doce, Perus, Sol Nascente, na zona norte, e Rio Pequeno, na zona oeste.

MESMOS PROBLEMAS

Para alunos ouvidos, no entanto, a escola ainda enfrenta problemas comuns de outros colégios públicos. Entre eles estão a baixa motivação e a indisciplina de parte de alunos. "Não tem jeito, o aluno que não quer nada com a aula fica para trás", conta um aluno do ensino médio.

A reportagem acompanhou o horário de entrada de turmas do ensino fundamental, na última segunda-feira (3). Naquela tarde, dois grupos diferentes de alunos discutiam o que fariam durante o horário das aulas.

O primeiro grupo discutia se valia a pena ir às aulas sendo que dois dos professores haviam faltado. Segundo eles, as faltas de professores é frequente no período da tarde, dedicado ao Ensino Fundamental.

Depois de uma breve deliberação, seguiram todos para a aula, mesmo que sob reclamações. No segundo grupo, não houve consenso e metade escolheu cabular aula.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 04/12

ONOFRE CIUFFI, 78 anos
TEREZINHA ARAUJO SOARES, 69 anos
ANGELINA MENEO PALUSSIO, 91 anos 
DIONISIO REMES, 60 anos
NATIMORTO, 0 anos
LINDOLFO HEINZ, 72 anos

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1882 · 03/12/2016

09 10 19 35 37 41