Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Justiça ordena pagamento de grevistas da USP que tiveram salários suspensos

Loading...

GERAL

Justiça ordena pagamento de grevistas da USP que tiveram salários suspensos

- Atualizado em 03/10/2016 17:20

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A USP (Universidade de São Paulo) deverá pagar imediatamente 460 servidores técnico-administrativos que tiveram dois meses de salários cortados durante a greve este ano. A decisão foi tomada pelo Tribunal Regional do Trabalho que julgou legal, na última quarta (28) a paralisação promovida pelos trabalhadores da instituição entre maio e junho.

Apesar do julgamento favorável à greve, o tribunal não aprovou o reajuste de 12,34% que era reivindicado pelo Sintusp (sindicato dos trabalhadores da USP). Isso porque os desembargadores seguiram uma orientação de jurisprudência que limita casos de dissídio coletivo envolvendo empresas públicas, como a universidade.

"Nós ficamos muito surpresos pois o mesmo tribunal nos concedeu o último reajuste pedido, em 2014, e agora diz que não é competente para julgar o pedido", afirma Magno de Carvalho, diretor do sindicato. Segundo Carvalho, o sindicato convocará uma assembleia para decidir se recorrerá ou não da decisão judicial.

Procurada pela reportagem, a assessoria da USP não quis se manifestar sobre o assunto.

GREVE

Os funcionários da universidade anunciaram que entrariam em greve por tempo indeterminado em maio deste ano. Eles protestavam contra o desmonte da instituição, contra o arrocho salarial e contra o fechamento de leitos no Hospital Universitário. O Sintusp pedia um reajuste nos pagamentos de 12,34%, 2% acima da inflação FIPE, além do reajuste do benefício de vale refeição e auxílio alimentação, que estão congelados há três anos, segundo o sindicato.

A greve dos funcionários técnico-administrativos durou 67 dias. Houve duas audiências de conciliação na Justiça entre a universidade e o Sintusp, mas ambas terminaram sem acordo. A reitoria ofereceu reajuste de 3% aos funcionários, índice inferior a inflação do período.

"Ficamos sozinhos na greve e com funcionários sem salário pelo segundo mês consecutivo, passando até fome", disse Carvalho à Folha de S.Paulo, em julho, quando o Sindicato votou pelo encerramento da paralisação.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 08/12

ÂNGELO RODRIGUES, 70 anos

CALIFÓRNIA
ENACIR MARIA CARDOSO, 53 anos

JANDAIA DO SUL 08/12

MARIA DO ROSARIO DE SOUZA BORGES, 50 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60