Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

FAB suspende decolagens simultâneas em Brasília após incidente com aviões

Loading...

GERAL

FAB suspende decolagens simultâneas em Brasília após incidente com aviões

RICARDO GALLO E DIMMI AMORA
BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Aeronáutica suspendeu as decolagens simultâneas no aeroporto de Brasília depois de um incidente entre dois aviões, um da Gol e outro da Avianca, na quarta-feira (2).
O aeroporto de Brasília era, até então, o único do país a ter autorização para decolagens simultâneas. O aval havia sido dado em novembro, um modo de permitir aumentar o número de voos.
Segundo a Aeronáutica, o incidente se deu quando as duas aeronaves decolavam ao mesmo tempo. O avião da Gol, na pista da esquerda, deveria se manter em linha reta depois de decolar. A da Avianca, na pista da direita, deveria virar à direita.
Mas o avião da Gol, segundo a Aeronáutica, descumpriu instrução prevista em carta aeronáutica e também virou à direita, tal qual o da Avianca - o que expôs as duas aeronaves a risco.
"Ao perceber a situação, o controlador de tráfego aéreo imediatamente emitiu as instruções necessárias para garantir a segurança dos voos", informou a Aeronáutica. Em casos assim, o controlador orienta os aviões a tomarem direções opostas imediatamente, o que evita risco de colisão.
Enquanto o episódio estiver sob investigação, as decolagens simultâneas em Brasília estão suspensas. A Inframérica, concessionária do aeroporto, não se manifestou.
A aeronave da Gol (voo G31402) ia de Brasília para Palmas. A da Avianca (voo ONE6921), para Goiânia.
Por meio da assessoria, a Gol informou que está apurando a trajetória do voo e em contato com as autoridades aeronáuticas para esclarecer o que se passou. Disse ainda prezar pela segurança e que não houve risco para as aeronaves.
A Avianca também disse que apura o que houve junto aos órgãos competentes.
OUTRO INCIDENTE
Foi o segundo incidente com decolagens simultâneas em menos de dez dias. Em 23 de fevereiro, um erro semelhante em uma manobra quase fez um jato da Polícia Federal bater em um avião da Força Aérea. A aeronave da PF virou para o lado errado após decolar - um controlador também teve que intervir.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias