Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Com Trump no alvo, republicanos fazem debate rancoroso

Loading...

GERAL

Com Trump no alvo, republicanos fazem debate rancoroso

MARCELO NINIO
WASHINGTON, EUA (FOLHAPRESS) - Trocas de insultos e bate-bocas marcaram o rancoroso debate desta quinta (3) entre os pré-candidatos republicanos à Casa Branca, com o empresário Donald Trump na mira dos três adversários.
O debate foi realizado poucas horas depois do discurso do candidato republicano à Casa Branca em 2012, Mitt Romney, com duros ataques a Trump, que chamou de "impostor" e "fraude".
O apresentador abriu o programa perguntando a Trump se ele poderia responder às críticas de Romney sem recorrer a insultos. Mas o empresário não foi capaz. "Ele foi um candidato fracassado. Ele fracassou miseravelmente", disse Trump. "Agora quer ser relevante, quer voltar ao jogo."
Tentando sobreviver no jogo, o senador Marco Rubio manteve sua postura de ataque a Trump mostrada no último debate, indicando que continuará usando a arma preferida do adversário.
"Trump basicamente debochou de todos com ataques pessoais, inclusive pessoas com deficiência. Se tem alguém que merece ser atacado dessa forma é Trump", disse.
A imprensa americana destacou que foi a primeira vez que o órgão genital de um dos concorrentes foi tema de um debate presidencial. Rubio tem zombado de Trump em seus comícios dizendo que ele tem as mãos pequenas "e vocês sabem o que isso significa..." -uma insinuação sobre outra parte de sua anatomia. Trump respondeu estendendo as mãos para as câmeras.
"Olhem para as minhas mãos. Elas são normais", disse. "No resto, eu garanto".
Em resposta a uma das críticas de Romney, de que levará o país à recessão ao deflagrar guerras comerciais, o bilionário não arredou o pé.
Repetiu que os EUA estão sendo prejudicados no comércio com China, México e outros países e prometeu rever as relações com esses países. "Vamos fazer acordos excelentes. Estamos sendo esmagados no comércio. Livre comércio, sim, mas sem sermos prejudicados."
Trump tentou deixar para trás a polêmica em torno de uma entrevista na qual ele não rejeitou o apoio de um líder da organização racista Klu Klux Klan. Segundo Trump, houve um mal-entendido. "Esta é a 18a vez que respondo isso. Totalmente repudio, totalmente repudio. Disse isso logo depois e repeti várias vezes", afirmou.
O senador ultraconservador Ted Cruz, que está em segundo lugar na contagem de delegados, evitou bate-bocas com Trump, mas não deixou de atacar o empresário.
Ele mencionou a "raiva" citada por muitos eleitores contra o governo federal para desqualificar Trump como "outsider" (fora do sistema). "Por 40 anos Trump foi parte da política de Washington, contra a qual vocês têm raiva."


O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias