Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

França inicia desmonte de acampamento em Calais

Loading...

GERAL

França inicia desmonte de acampamento em Calais

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Começou nesta segunda-feira (29) o desmonte da parte sul do acampamento de imigrantes e refugiados de Calais (norte da França). A ação foi autorizada pela Justiça na última quinta (26).
O trabalho está sendo feito por uma empresa privada contratada pelo Estado francês. Mais de 30 viaturas da polícia e dois caminhões da unidade antidistúrbios acompanhavam o trabalho.
Oficialmente, segundo a agência France Presse, a polícia tinha por função garantir a segurança de assistentes sociais encarregados de propor alternativas de abrigo às pessoas que ficarão desalojadas.
Segundo autoridades locais, o número de pessoas vivendo na área sul do acampamento varia entre 800 e 1.000, mas grupos humanitários falam em 3.000, incluindo crianças desacompanhadas. A parte norte do acampamento não foi afetada pela decisão judicial.
Todo o acampamento de Calais reúne de 3.700 a 7.000 imigrantes vindos principalmente da Síria, do Afeganistão e do Iraque. O objetivo da maioria deles é chegar ao Reino Unido, e muitos fazem isso subindo clandestinamente em caminhões que circulam entre os dois países pelo canal da Mancha.
TENSÃO NA FRONTEIRA
Centenas de refugiados sírios e iraquianos quebraram parte da cerca que divide a fronteira entre Grécia e Macedônia, após terem sua passagem impedida pelas autoridades.
Em resposta, policiais usaram bombas de gás lacrimogêneo e de efeito moral contra o grupo.
Não há informações sobre feridos ou presos.
Cerca de 6.500 refugiados e imigrantes estão concentrados no acampamento de Idomeni, na região norte da Grécia, enquanto esperam para prosseguir viagem a países mais prósperos da Europa. No entanto, somente poucas dezenas de pessoas estão sendo autorizadas a entrar na Macedônia a cada dia. Nesta segunda (29), por exemplo, foram apenas 50.
No dia 19 de fevereiro, a Áustria passou a restringir a entrada de migrantes em seu território, provocando um "efeito-dominó" por todo os Balcãs. A Macedônia disse que só deixará atravessar a fronteira o número de pessoas que a Sérvia se dispõe a receber.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 23/02

JOÃO DA ROCHA GREGORIO, 68 anos

BOM SUCESSO 23/02

MARIA APARECIDA DA SILVA, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1905 · 21/02/2017

29 35 43 54 56 57