Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

"Peladões" protestam por mais áreas verdes em votação na Câmara de SP

Loading...

GERAL

"Peladões" protestam por mais áreas verdes em votação na Câmara de SP

EMILIO SANT'ANNA
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Alguns usaram tarjas pretas para esconder. Outros se enrolaram em faixas. Alguns ainda ficaram completamente nus em frente à Câmara Municipal de São Paulo em protesto contra a aprovação da Lei de Zoneamento, nesta quinta-feira (25).
O projeto acabou aprovado pelos vereadores por volta das 19h.
A votação não havia ainda nem terminado quando cerca de 15, de 30 manifestantes, que estavam nas galerias do plenário da Casa deixaram o prédio e tiraram as roupas. "A aprovação dessa lei deixa claro os interesses do governo. Estão vendendo a cidade para o mercado imobiliário", diz a ambientalista Hanny Freitas, articuladora da Rede Novos Parques.
Eles pedem que os vereadores levem à votação uma lei de iniciativa popular que criaria as ZERO (Zona Especial de Regeneração Orgânica).
"Ela [projeto de lei] propõe a regeneração de bairros inteiros através da plantação de árvores onde a média de área verde por habitante seja menor à recomendada pela Organização Mundial de Saúde, de 12 metros quadrados por habitante", diz Hanny, que usava duas tarjas pretas de papelão.
Segundo os manifestantes, os novos parques propostos pelo Plano Diretor não estão protegidos pois as Zepam (Zona Especial de Proteção Ambiental) "não têm proteção especial em áreas onde já existam projetos de construção em aprovação."
"O caminho agora é através de uma ação civil pública. Já estamos providenciando os trâmites jurídicos para entrar com a ação para judicializar a questão", afirma a ambientalista.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias