Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Hollande diz a Macri que facilitará crédito a franceses na Argentina

Loading...

GERAL

Hollande diz a Macri que facilitará crédito a franceses na Argentina

LUCIANA DYNIEWICZ
BUENOS AIRES, ARGENTINA (FOLHAPRESS) - O presidente da França, François Hollande, se reuniu nesta quarta-feira (24) em Buenos Aires com o presidente argentino, Mauricio Macri.
Hollande foi o segundo chefe de governo que o novo mandatário da Argentina recebeu desde sua posse, em 10 de dezembro de 2015. Há oito dias, o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, também passou pela Casa Rosada.
Com Hollande, Macri conversou sobre cooperação na área de segurança, principalmente no combate ao narcotráfico e ao terrorismo. Também discutiu formas de aumentar a relação comercial entre os países - o francês veio acompanhado de cerca de 30 executivos de grandes empresas.
Hollande afirmou que seu governo facilitará a concessão de crédito para companhias francesas instaladas no país. "Queremos ajudar a Argentina na sua reincorporação no mercado financeiro global e esperamos que logo consigam uma solução para a gestão da dívida soberana", acrescentou.
Os dirigentes ainda assinaram 27 acordos bilaterais nas áreas de cultura, ciência, energia nuclear e agronegócios.
Hollande prestará uma homenagem nesta quinta-feira (25) às vítimas da ditadura argentina e se encontrará com representantes da associação das Avós da Praça de Maio. Em seguida, segue para o Uruguai - ele já passou pelo Peru. Com a viagem, pretende aproximar a França (que está em estado de "emergência econômica") da América do Sul.
O último chefe de Estado francês que esteve na Argentina havia sido Jacques Chirac, em 1997.
No próximo mês, Macri receberá o presidente americano, Barack Obama. Os encontros com chefes de governo fazem parte do projeto do argentino de voltar a se relacionar com as grandes potências globais e atrair capital estrangeiro.
Nos últimos 12 anos, a Argentina foi governada por Néstor e Cristina Kirchner, que se afastaram - principalmente Cristina - dos Estados Unidos e da Europa.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias