Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Comissão vai investigar causas de desabamento de viaduto em Fortaleza

Loading...

GERAL

Comissão vai investigar causas de desabamento de viaduto em Fortaleza

DANIELE BELMIRO E ADRIANO QUEIROZ
SÃO PAULO, SP, E FORTALEZA, CE (FOLHAPRESS) - A Prefeitura de Fortaleza anunciou que vai criar uma comissão para apurar as causas do desabamento, na noite desta segunda-feira (22), de parte da estrutura de um viaduto em construção. O incidente deixou duas pessoas mortas e sete feridas.
A comissão de investigação envolverá o Crea-CE (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Ceará), o Ministério Público, a Polícia Civil, o Corpo de Bombeiros e o Ministério do Trabalho, segundo nota da prefeitura.
A empresa responsável pela obra, Ferreira Guedes, será notificada "para que preste todas as informações sobre o ocorrido e adote as medidas cabíveis para apurar as causas e eventuais culpados pelo acidente", diz a nota.
O Crea-CE também vai investigar o caso. Em entrevista coletiva, o presidente da entidade, Victor Frota, já descartou relação com as chuvas que têm caído em Fortaleza nos últimos dias. Segundo ele, o mais provável é que a falta de escoramento da estrutura tenha sido a causa do desabamento.
O operário Micael Arcanjo, que trabalhava na estrutura no momento em que ela desabou, tem a mesma opinião: "Acredito que o acidente ocorreu porque a estrutura foi mal planejada. Deveria ter escoramento e não havia. Não acredito que as chuvas dos últimos dias tenham influenciado", disse.
Os corpos das vítimas foram retirados do canal do Lagamar por volta das 3h da madrugada desta terça-feira (23). Os dois operários que morreram foram identificados como Oliveira Andrade Braga, 39, e Francisco Flávio Martins, 49. Segundo Arcanjo, eles trabalhavam havia menos de dois meses na obra.
Em comunicado, a construtora Ferreira Guedes lamentou o incidente e disse que está prestando total apoio às vítimas e a seus familiares. A empresa informou ainda que prestará colaboração para a apuração dos fatos e da responsabilidade de cada uma das empresas contratadas.
A Ferreira Guedes, que venceu a licitação, contratou a construtora SH Engenharia para fiscalizar e executar a obra. Os operários, terceirizados, são contratados pela Rebar Service.
DESABAMENTO
O incidente ocorreu por volta das 18h20 desta segunda sobre o canal do Lagamar, no cruzamento das avenidas Raul Barbosa e Murilo Borges, onde a prefeitura constrói uma ponte, dois viadutos e uma rotatória.
A obra deveria ter sido concluída antes da Copa do Mundo de 2014, mas foi interrompida devido a problemas com desapropriação e retomada apenas no final do ano passado. As obras vão facilitar o acesso ao aeroporto e à Arena Castelão.
Na noite de segunda, os bombeiros suspenderam temporariamente as buscas por questões de segurança, até a chegada de caminhões com guindastes para retirar parte dos escombros.
O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PSB), havia visitado o local no sábado (20).
Em 2014, um viaduto em construção que integrava o pacote de obras de mobilidade para a Copa do Mundo desabou parcialmente em Belo Horizonte, deixando dois mortos e 22 feridos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias