Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Jatos americanos sobrevoam Coreia do Sul em resposta à Coreia do Norte

Loading...

GERAL

Jatos americanos sobrevoam Coreia do Sul em resposta à Coreia do Norte

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quatro dos mais tecnológicos jatos norte-americanos sobrevoaram a Coreia do Sul nesta quarta-feira (17) em uma clara demonstração de força contra a Coreia do Norte, um dia após a presidente sul-coreana ter alertado para o risco de o regime de Pyongyang entrar em colapso.
Os aviões F-22, de alta tecnologia e não identificáveis por radar, pousaram na base militar de Osan, próximo a Seul.
Pyongyang deve interpretar a chegada dos aviões, vindos de uma base militar norte-americana no Japão, como um alerta para as medidas que os EUA podem tomar para defender a aliada Coreia do Sul contra um potencial ataque norte-coreano.
"O F-22 'Raptor' é o mais poderoso avião de guerra do mundo e representa uma das várias opções disponíveis para defender essa grande nação", disse o General Terrence J. O'Shaughnessy, vice-comandante do comando militar dos EUA na Coreia do Sul.
"Os EUA mantêm um firme compromisso [em defender a Coreia do Sul]", afirmou.
O Exército norte-americano não declarou por quanto tempo os F-22 ficarão posicionados na Coreia do Sul.
É comum que os EUA enviem poderosos aviões de guerra a Seul em períodos de tensão com a Coreia do Norte.
No mês passado foi enviado um bombardeiro B-52, com capacidade de transportar armamento nuclear, à Coreia do Sul depois que o país vizinho realizou seu quarto teste nuclear, em janeiro.
O impasse internacional com a Coreia do Norte aumentou no começo deste mês quando Pyongyang ignorou repetidamente os alertas das potências regionais e lançou um foguete de longo alcance.
O país afirma que o foguete continha um satélite de observação da Terra.
Analistas internacionais, porém, dizem que o envio do foguete e o teste da nuclear da Coreia do Norte colocam o país mais próximo de seu objetivo de produzir uma míssil nuclear que possa alcançar os EUA.
A presidente sul-coreana, Park Geun-gye, alertou nesta terça-feira (16) que a Coreia do Norte entrará em colapso se não abandonar seu programa nuclear.
Na semana passada, Seul interrompeu o funcionamento do parque industrial de Kaesong, administrado conjuntamente com o Norte há mais de uma década. O parque industrial é uma fonte essencial de moeda forte para o empobrecido Norte comunista.
Em retaliação à suspensão das atividades em Kaesong, Pyongyang expulsou do local os funcionários sul-coreanos, ordenou tomada militar do complexo e cortou os principais meios de comunicação militar entre as Coreias.
Na declaração ao Parlamento, Park advertiu que a Coreia do Sul tomará medidas ainda "mais fortes e mais efetivas" para que a Coreia do Norte perceba que suas ambições nucleares só resultarão no "colapso do regime do país".
Após lançamento do foguete, Seul anunciou que iniciará negociações com os EUA para implementar um sistema norte-americano de defesa de mísseis na Coreia do Sul.
Coreia do Norte, China e Rússia são contra a implementação da rede de mísseis THAAD (sigla em inglês para Terminal de Defesa de Área em Alta Altitude) com o argumento de que ele permitiria aos EUA rastrear mísseis de outros países.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 08/12

ÂNGELO RODRIGUES, 70 anos

CALIFÓRNIA
ENACIR MARIA CARDOSO, 53 anos

JANDAIA DO SUL 08/12

MARIA DO ROSARIO DE SOUZA BORGES, 50 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60